A consciência é o juízo prático da razão humana

Reflexões Diárias

O homem é um ser livre e tem consciência, para optar qual é o bem que sua liberdade escolherá e qual é o mal que rejeitará.

Índice: Voltar ao índice das reflexões

Preciso muito de sua ajuda para continuar a manter o site no ar!
Doação: Ajude a evangelizar. Clique aqui para doar qualquer valor.


O homem é um ser livre e, por ser livre, tem consciência, que lhe aponta qual é o bem que sua liberdade escolherá e qual é o mal que rejeitará.

Em muitas oportunidades, a consciência é o semáforo verde, que dá passagem livre  à atuação do homem.

Em outras ocasiões, é o semáforo vermelho que alerta sobre as proibições da passagem, do perigo de um desastre moral.

Uma cidade dinâmica não pode passar sem os semáforos que controlam o trânsito; e o homem de hoje, atormentado e golpeado por tantos incentivos, não pode prescindir dos semáforos de sua consciência, que permite ou proibe.

A consciência é o juízo prático da razão humana, iluminada pelos altos princípios da lei natural, que é a lei eterna de Deus, participada pela criatura racional.

Visto que em meu ser dependo de Deus, também depende dEle em minha atuação.

“A razão da nossa glória é esta: o testemunho da nossa consciência de que, no mundo e particularamente entre vós, temos agido com santidade e sinceridade diante de Deus, não conforme o espírito de sabedoria do mundo, mas com o socorro da graça de Deus” (2Cor 1,12). Não são os homens que em última instância deverão julgar-nos, mas o Senhor; se Ele nos aprova, não importa mais que os homens nos desaprovem; ainda que os homens nos desaprovem, devemos examinar-nos para ver se Deus nos aprova.