Liturgia Diária

E procuravam deter Jesus

Seguir a Cristo, às vezes, exige afastar-se até dos familiares. Loucura?! Só para quem não enxerga com os olhos da fé.
Oração díária, Jesus e os seus apóstolos não têm descanso - Mc 3,20-21
Home Liturgia DiáriaLiturgia 2024 Ano B E procuravam deter Jesus

2ª Semana do Tempo Comum – Ano Litúrgico – B

Liturgia do dia 20 de janeiro de 2024

Façamos a oração do dia: Senhor Jesus, retira do meu coração o preconceito que me impede de ver, na ação dos pobres e humildes, a expressão da ação misericordiosa de Deus.

PRIMEIRA LEITURA:  2Sm 1,1-4.11-12.19.23-27

Início do Segundo Livro de Samuel.

Naqueles dias, Davi regressou da derrota que infligiu aos amalecitas, e esteve dois dias em Siceleg. No terceiro dia, apareceu um homem, que vinha do acampamento de Saul, com as vestes rasgadas e a cabeça coberta de pó. Ao chegar perto de Davi, prostrou-se por terra e fez-lhe uma profunda reverência. Davi perguntou-lhe: “Donde vens?” Ele respondeu: “Salvei-me do acampamento de Israel”. “Que aconteceu?”, perguntou-lhe Davi. “Conta-me tudo!” Ele respondeu: “As tropas fugiram da batalha, e muitos do povo caíram mortos. Até Saul e o seu filho Jônatas pereceram!”

11 Então Davi tomou suas próprias vestes e rasgou-as, e todos os que estavam com ele fizeram o mesmo. 12 Lamentaram-se, choraram e jejuaram até a tarde, por Saul e por seu filho Jônatas, e por causa do povo do Senhor e da casa de Israel, porque haviam tombado pela espada.

19 E Davi disse: “Tua glória, ó Israel, jaz ferida de morte sobre os teus montes. Como tombaram os fortes! 23 Saul e Jônatas, amados e belos, nem vida nem morte os puderam separar, mais velozes que as águias, mais fortes que os leões.

24 Filhas de Israel, chorai sobre Saul. Ele vos vestia de púrpura suntuosa e ornava de ouro os vossos vestidos. 25 Como tombaram os fortes em plena batalha! Jônatas foi morto sobre as tuas alturas. 26 Choro por ti, meu irmão Jônatas. Tu me eras tão querido; tua amizade me era mais cara que o amor das mulheres. 27 Como tombaram os fortes, como pereceram as armas de guerra!”

– Palavra do Senhor.

– Graças a Deus.

SALMO 80(79)

— Resplandecei a vossa face, e nós seremos salvos!

— Resplandecei a vossa face, e nós seremos salvos!

— Ó Pastor de Israel, prestai ouvidos. Vós, que a José apascentais qual um rebanho! Vós, que sobre os querubins vos assentais, aparecei cheio de glória e esplendor ante Efraim e Benjamim e Manassés! Despertai vosso poder, ó nosso Deus, e vinde logo nos trazer a salvação!

— Até quando, ó Senhor, vos irritais, apesar da oração do vosso povo? Vós nos destes a comer o pão das lágrimas, e a beber destes um pranto copioso. Para os vizinhos somos causa de contenda, de zombaria para os nossos inimigos.

EVANGELHO:  Mc 3,20-21

— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Marcos.

— Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, 20 Jesus voltou para casa com os discípulos. E de novo se reuniu tanta gente que eles nem sequer podiam comer. 21 Quando souberam disso, os parentes de Jesus saíram para agarrá-lo, porque diziam que estava fora de si.

— Palavra da Salvação.

— Glória a vós, Senhor.

COMENTÁRIO DO EVANGELHO

Jesus está sempre cercado de muita gente, o que chama a atenção de seus parentes, causando-lhes preocupação. A preocupação pode ser tanto pelo bom nome da família no meio do povo como também pela segurança e pelo bem-estar de Jesus. Somente em Marcos lemos o relato da atitude da família de Jesus, que acha que ele está ficando louco.

A interpretação do texto, porém, é complexa. Literalmente se lê: “E, ouvindo, os seus saíram para detê-lo; diziam, pois, ‘enlouqueceu’”. Quem são “os seus”? Podem ser os parentes e também os discípulos. “Enlouqueceu” pode se referir a Jesus e também à multidão. A interpretação comum é que os familiares de Jesus achavam que ele estava fora de si. Certamente Maria se preocupava com seu Filho.

Era mãe e o via muito exposto. Ela podia ter restrições a algum dos doze companheiros mais íntimos de Jesus. Com quem Jesus andava, o que faziam ele e seus apóstolos, que perigos corriam? Jesus se expunha, sem dúvida alguma, e seus adversários se manifestavam. Os escribas de Jerusalém, por sua vez, acusarão Jesus de estar possuído por Beelzebu, o príncipe dos demônios.

Para uns, enlouquecera; para outros, era um possesso! Nada de novo debaixo do sol, nada de novo entre os seres humanos, que ainda devem aprender a relacionar-se de forma humana. Jesus tem uma missão a ser cumprida. Ele deve ensinar e demonstrar com gestos concretos a veracidade de seus ensinamentos. Ele o faz. Terá enlouquecido? Entre nós há gente aparentemente louca. Alguns já foram canonizados e estão no altar; outros continuam sendo criticados.

Cônego Celso Pedro da Silva

LEITURA ORANTE

Oração Inicial

Bendito sejas, Deus da vida, por este novo dia. Na escuta da Palavra, reconheceremos que nosso Deus é o Deus dos vivos e da alegria.
Mais uma vez o Evangelho fala da multidão que procurava Jesus. Era tanta gente que se aglomera em torno dele que Ele e seus discípulos não tinham calma nem mesmo para comer.

Rezamos: “Vem, Espírito Santo! Fazei-nos amar as Escrituras, para reconhecermos a voz viva de Jesus. Tornai-nos humildes e simples, a fim de compreendermos os mistérios do Reino de Deus. Dai-nos sabedoria e docilidade de coração! Amém.”

Leitura (Verdade)

Leia o Evangelho de hoje, sem perder de vista onde Jesus está, o que acontece com o povo e o comportamento dos familiares de Jesus.

Estar em meio a possessos e doentes, pregando ideias novas, sem tempo sequer para comer, é mesmo uma loucura. Por isso, os familiares de Jesus não entendem esse jovem, que nasceu e viveu em seu meio igual a todos e, agora, tem um comportamento anormal. Estão preocupados, querem protegê-lo e evitar complicações.

Mais tarde, Paulo compreende essa loucura: “Nós, estultos por causa de Cristo, e vós, sábios; nós, fracos, mas vós, fortes; vós, honrados, mas nós, insignificantes” (1Cor 4,10). Seguir a Cristo, às vezes, exige afastar-se até dos familiares. Loucura?! Só para quem não enxerga com os olhos da fé. Jesus encontra tempo para reconstruir-se, em oração, no silêncio com o Pai

Meditação (Caminho)

Neste momento, é importante estar atento/a àquilo que está sendo meditado, pois o Senhor nos fala por meio de sua Palavra.
Avalie sua dedicação ao próximo à luz deste relato de Marcos. Como você aceita o desconforto e o cansaço em prol dos mais necessitados? Às vezes necessitados apenas de um sorriso, de uma saudação, de um gesto de gentileza.
Com que critérios você apoia ou critica os que se dedicam ao serviço de outros ou na Missão de evangelizar?

Oração (Vida)

Ó Jesus, verdadeira luz que ilumina a humanidade, viestes do Pai para ser nosso mestre e nos ensinar seu caminho na verdade: vida e espírito são as “palavras” que nos destes.
Concedei-nos conhecer os mistérios de Deus e suas incompreensíveis riquezas.
Mostrai-nos todos os tesouros da sabedoria e da ciência de Deus, que em vós estão guardados.>br> Fazei com que a palavra habite nossa vida e ilumine nossos passos.
Fazei com que a palavra se espalhe rapidamente e chegue até os confins da Terra.
Maria Rainha dos Apóstolos e os santos Pedro e Paulo sejam nosso exemplo, inspiração e guia. Amém. (oração livremente inspirada nos textos de Pe. Alberione).

Contemplação (Vida e Missão)

Qual atitude você deseja viver neste dia para estreitar sempre mais seu compromisso com a proposta de Jesus?

Bênção

Deus Pai do céu te abençoe e te cuide
Que Ele esteja na tua frente para te mostrar o caminho correto.
Atrás de ti para te sustentar em todos os desafios
Acima de ti para te proteger contra os perigos que vem do alto
Que Deus esteja em teu coração como chama ardente, e que a luz dele ilumine tua vida e te aqueça para a virtude.
Que Ele te cerque por todos os lados e não permita que te afastes dele. Amém.

Homilia Dominical