Teatro para catequese
 
Paixão de Cristo
Enviado por: Ana Cibele
Paróquia de Santa Joaquina de Vedruna - Maringá - Paraná
 
Confira a lista com os outros temas de teatro
 
Para enviar essa peça de teatro automaticamente no FACEBOOK, clique no botão abaixo:
Você tem muitos amigos e envia e-mails para todos? Então você pode enviar esse artigo para todos seus amigos de uma única vez, basta copiar a url abaixo e colar em seu e-mail.
Para enviar manualmente, copie CTRL C o código acima e cole CTRL V no mural ou mensagens de e-mails dos seus amigos:
 
Gostou desse teatro? Salve em formato word.
 
Confira a lista com os outros temas de teatro
 
 

Personagens:
2 Jovens : Lucas e joão
Apóstolos
Jesus
Maria, Maria Madalena
Mulheres e outras pessoas

Roteiro:

2 Jovens caminham juntos ,conversando .....estão voltando da missa da paixão.
Lucas para e observa tudo ao seu redor, soturno.....
João interrompe:

Lucas _ Dias difíceis aqueles.....dói só de imaginar...
João   _ Sinto o mesmo, depois da missa e das cerimônias fico refletindo sobre Jesus   e aquelas últimas 12 horas de sua vida.

Uma voz proclama alto  : Eis o cordeiro de Deus que tira os pecados do mundo.

Fecha-se a cena dos jovens, com eles se sentando em algumas pedras, enquanto no palco aparece em aberto os apóstolos assentados ao chão com o Mestre um pouco afastado em oração juntamente com Pedro e os dois filhos de Zebedeu.
Agustiado, toca no ombro de Pedro e diz:
_ Minha alma está triste até a morte. Ficai aqui comigo e vigiai.

Jesus afasta-se, prosta-se no chão e diz:

  • Meu pai afasta de mim esse cálice.

Em seguida ergue-se e busca por  Pedro que se encontra dormindo juntamente com os outros apóstolos.

Jesus, sentindo o peso do momento questiona Pedro:

  • Não podeis vigiar uma hora comigo?, Vigiai e orai para não entrares em tentação, O espírito pode estar pronto mas a carne é fraca.

Jesus afasta-se novamente, no palco a cena volta-se aos jovens,João e Lucas.

_Creio que neste momento Jesus começou a sentir todas as fraquezas de ser humano,disse Lucas.
João _ Sim e mais duas vezes ele voltou-se aos apóstolos que se encontravam dormindo. Como pode, dormirem naquela hora?
Lucas _ Mas, Jesus, sabia do seu comprometimento com o pai
Revelou e testemunhou a todos o amor e os projetos de Deus, denunciou as in
justiças, a hipocrisia e a falsidade.
João _ E isto o levou a morte e morte de cruz.....- Levanta-se abruptamente,com um certo tom de severidade na voz.
Sentindo o peso daquele momento

Os jovens voltam a refletir enquanto a encenação volta-se ao lado,

Um bando de soldados e pessoas rodeiam Jesus brandindo espadas ,gritando impropérios ( mentiroso,falso,sandio,impostor,bárbaro), empurrado por essa multidão que o joga aos pés de Caifás,(sumo- sacerdote), que se levanta de onde está sentado e se dirige a Jesus:
_ O que tens a responder para essa multidão
Jesus no entanto permanece calado
Caifás continua _ Por Deus, conjuro-te que nos diga se és mesmo o filho de Deus o Cristo?
Jesus responde:
_ Sim, e digo mais que hoje mesmo vereis o filho do homem sentar-se à direita  do Todo Poderoso e voltar sobre as nuvens do céu.
Assim num ato violento o Caifás rasga as roupas de Jesus e Grita
_Blasfêmia, mereces Morrer.
A multidão enfurecida avança para Jesus e aos chutes ,cuspes e pontapés fecha-se o quadro.

Lucas e João, revisam o momento:
_ Como pode ser, o mesmo povo que o amou, o adorou, agora cospe em suas vestes.
_ Nesta hora a profecia começara a se cumprir, neste momento, Jesus sentiu-se mais próximo dos céus, mas ainda assim seus sentidos humanos eram muito fortes e a dor fora uma tentação real.
-Somente o Filho de Deus estaria preparado para o que viria à seguir.

Cena:  Dois homens visivelmente surrados um Barrabás, bandido conhecido tanto dos Judeus quanto dos Romanos, o outro Jesus, o Galileu.
 
Os homens estão de cabeça baixa, quando uma voz vem caminhando em direção à frente do palco entre os dois:
_ Hoje é a vossa Páscoa, e como sempre darei o indulto a um prisioneiro a sua escolha. Qual deles ireis escolher Barrabás, assassino conhecido de vocês ou Jesus que se diz o Filho de Deus ?

Todos gritam em coro repetido: Barrabás, Barrabás, Barrabás.....

Lucas _ Ver toda aquela gente,com a qual ele convivera durante todo o tempo do seu ministério lhe entregar ao calvário deve ter sido uma dor inenarrável.
_ Assim o fez para nos salvar. Não foi apenas uma cruz de madeira que foi posta em seus ombros naquele momento, mas sim todas as iniquidades da humanidade,todas as barbaridades dos homens ,todos os pecados.
_ Deus se fez carne , se fez homem ,se fez filho e esse seu único filho foi dado em sacrifício por todos nós.....

Voz distante: _ Cordeiro de Deus que tirai os pecados do mundo

Silêncio.........

Toques de martelo anunciam que a crucificação chegara a hora, Jesus e dois ladrões são postos em cruzes lado a lado.
Apoiada entre amigos, Maria chora um choro resignado,sem desespero, porém com relutância e dor, Maria Madalena desespera-se e lança-se ao pé da cruz
Ouve-se Jesus num último brado: Pai, nas tuas mãos eu  entrego o meu espírito.
Dizendo essas palavras sua cabeça tomba para o lado a multidão se afasta, ficando apenas aquelas mulheres e poucos acompanhantes, que vão se afastando enquanto baixam-se as cruzes.

Os jovens fecham o discurso:

Lucas _ Tanto sofrimento ,tanto sacrifício, tantas pessoas envolvidas e para quê? Hoje ainda vemos que há tanta maldade nesse mundo.
João_ Eis que Jesus nos deixou o maior de todos os ensinamentos já deixados. Amai-vos uns aos outros como eu vos amei...O seu amor por  nós não tinha limites, discriminação nem preconceitos. Sua mensagem foi clara e hoje em todos os cantos do mundo os homens de bem ainda buscam meios para compreender essa mensagem.
Lucas_ Um Homem, filho de Deus que por nos amar demais, entregou-se ao martírio para a redenção de todos os nossos pecados, para o bem de todos  nós.

Cena final: Jesus no colo de sua mãe, que ternamente o cobre em tecidos

Roteiro e adaptações: Ana Cibele de Paula




 
 
xm732