Teatro para catequese
 
Uma ceia em Emaús
Enviado por: Ana Carolina
Paróquia de São Francisco - São João del Rei - MG
 
Confira a lista com os outros temas de teatro
 
Para enviar essa peça de teatro automaticamente no FACEBOOK, clique no botão abaixo:
Você tem muitos amigos e envia e-mails para todos? Então você pode enviar esse artigo para todos seus amigos de uma única vez, basta copiar a url abaixo e colar em seu e-mail.
Para enviar manualmente, copie CTRL C o código acima e cole CTRL V no mural ou mensagens de e-mails dos seus amigos:
 
Gostou desse teatro? Salve em formato word.
 
Confira a lista com os outros temas de teatro
 
 

Acadêmica: Ana Carolina Miranda
Professora Responsável: Cláudia Braga
Disciplina: Produção de Texto Teatral

Elenco:

- 2 homens simples, vestidos com túnicas longas e faixas na cabeça, carregando sacos nas costas e calçando sandálias de cordas. Representam dois discípulos de Jesus.
- 1 homem que represente Jesus, também simples, com túnica e sandálias de corda.

(O fundo do teatro deve ter um painel onde se lê: Jerusalém. O palco, por sua vez, deve ter o letreiro: Emaús. Há uma mesa e alguns bancos de madeira, além de copos e um pão – grande o suficiente para ser visto pela platéia.)

 

(Os dois homens saem do fundo do teatro. Eles caminham cabisbaixos no meio do público na direção do palco. Eles se mostram cansados, abatidos e decepcionados.)

Simeão: Mas isso não é possível! Achávamos que fosse ele o Messias... E, no entanto...

Cléofas: É... Decepcionou a todos... Como faremos agora? Já não havia mesmo razões para continuarmos em Jerusalém.

Simeão (ajeitado a bagagem nas costas): E o grupo dos onze? Quem os guiará? Eles estão desnorteados...

Cléofas: Exatamente... Maria está com eles, mas é muita responsabilidade para uma mulher... Ela, com toda a sua perseverança, não conseguirá assumir tão grande missão!

Simeão: Pois é... E a história do túmulo vazio? Está muito mal explicada!

Cléofas (coçando a cabeça): E mais essa agora! É difícil de acreditar...

Simeão: Mas, ao mesmo tempo, quem o teria tirado do túmulo? Ninguém faria isso!

(Jesus se aproxima e começa a caminhar com eles. Eles estão como cegos e não o reconhecem... Jesus está trajado como um forasteiro e é assim que eles o vêem.)

Jesus: Boa tarde, irmãos! Posso me juntar a vocês?

Simeão: Sinta-se à vontade!

Jesus: Reparava-os de longe e percebi que parecem tristes... Percebi também que discutiam algo importante... O que é que vocês andam conversando pelo caminho?

(Eles param, com o rosto triste.)

Cléofas: Tu és o único peregrino em Jerusalém que não sabe o que aí aconteceu nos últimos dias?

Jesus: Não! O que foi?

Cléofas: O que aconteceu a Jesus, o Nazareno, que foi um profeta poderoso em ação e palavras, diante de Deus e de todo o povo. Nossos chefes dos sacerdotes e nossos chefes o entregaram para ser condenado à morte, e o crucificaram.

Simeão: Nós esperávamos que fosse ele o libertador de Israel, mas, apesar de tudo, já faz três dias que isso aconteceu! É verdade que algumas mulheres do nosso grupo nos deram um susto. Elas foram de madrugada ao túmulo, e não encontraram o corpo de Jesus. Então voltaram, dizendo que tinham visto anjos, e estes afirmaram que Jesus está vivo. Alguns dos nossos foram ao túmulo, e encontraram tudo como as mulheres tinham dito. Mas ninguém viu Jesus.

(Jesus continua a caminhada à frente deles enquanto fala.)

Jesus: Como vocês custam para entender e como demoram a acreditar em tudo que os profetas falaram! Será que o Messias não devia sofrer tudo isso para entrar na sua glória?

(Os dois o seguem.)

Jesus: Os saduceus afirmavam que não existe ressurreição. Alguns deles foram até Jesus e lhe questionaram. E Jesus lhes respondeu: “Vocês estão enganados, porque não conhecem as Escrituras nem o poder de Deus. Com efeito, quando os mortos ressuscitarem, os homens e mulheres serão como anjos do céu. E, quanto ao fato de que os mortos vão ressuscitar, vocês não leram no livro de Moisés, a passagem da sarça ardente? Deus falou a Moisés: ‘Eu sou o Deus de Abraão, o Deus de Isaac e o Deus de Jacó’. Ora, ele não é o Deus de mortos, mas de vivos! Vocês estão muito enganados!”

Simeão: Mas nós não o vimos! As mulheres disseram que o viram, mas...

(Jesus o interrompe, explicando mais uma parte das Escrituras.)

Jesus: Jesus certa vez disse a Pedro e aos outros discípulos: “O Filho do Homem deve sofrer muito, ser rejeitado pelos anciãos, pelos chefes dos sacerdotes e doutores da Lei, deve ser morto, e ressuscitar depois de três dias.” Ele disse isso abertamente e nem assim acreditaram. Vocês estão agindo da mesma forma!

Cléofas: Mas estamos perdidos... O que faremos agora?

Jesus: O Filho do Homem também disse, em outra ocasião, que ficariam desorientados, porque a Escritura diz: ‘Ferirei o pastor, e as ovelhas se dispersarão’. Nesses dias, depois da tribulação, o sol vai ficar escuro, a lua não brilhará mais, as estrelas começarão a cair do céu e os poderes do espaço ficarão abalados. Então, verão o Filho do Homem vindo sobre as nuvens com grande poder e glória. Ele enviará os anjos dos quatro cantos da terra e reunirá as pessoas que Deus escolheu, do extremo da terra ao extremo do céu. Tudo o que ia acontecer havia sido proclamado pelos profetas, mas nem todos sabem compreender!

(Aproximando-se do palco, que representa o lugar para onde os discípulos iam, eles param.)

Jesus: Até logo! Devo continuar meu caminho...

Simeão: Não se vá! Venha descansar!

Jesus: Não sei se devo...

Cléofas: Fica conosco, pois já é tarde e a noite vem chegando!

Jesus: Está bem! Fico essa noite!

(Eles entram, colocam os sacos ao chão e dirigem-se à mesa.)

(Jesus pega o pão, fecha os olhos fazendo uma oração, parte-o e entrega um pedaço a cada um. Os dois se assustam e se entreolham. Jesus se levanta e sai de cena.)

Simeão: Não estava o nosso coração ardendo quando ele nos falava pelo caminho e nos explicava as escrituras?

Cléofas: Pois então! Senti algo estranho no peito!

Simeão: Como não reconhecemos o Mestre caminhando conosco todo esse tempo?

Cléofas: Mas nossos olhos se abriram quando Ele partiu o pão, assim como fez naquela Ceia derradeira com os discípulos!

Simeão: E agora? O que faremos?

Cléofas: Devemos contar essa boa notícia aos Onze! O Senhor realmente ressuscitou e todos devem saber e reconhecer a misericórdia de Deus!

(Eles levantam-se e saem correndo na direção de Jerusalém – fundo do teatro.)

(Jesus retorna ao palco e diz em voz alta e forte:)

Jesus: Reconheceram-me no partir do pão! Fazei isto em memória de mim! E lembrem-se: Sigam meu mandamento – AMAI-VOS UNS AOS OUTROS, ASSIM COMO EU VOS AMEI! Assim reconhecerão que são meus discípulos, através do AMOR! A paz esteja convosco!!!

Bibliografia

Bíblia Sagrada – Lucas 24, 13-33.



 
 
xm732