Teatro para catequese
 
O cotidiano dos jovens nas drogas!
Enviado por: Alex Morais
Presidente da Curia de Jovens da Legião de Maria - Carapicuíba - SP
 
Confira a lista com os outros temas de teatro
 
Para enviar essa peça de teatro automaticamente no FACEBOOK, clique no botão abaixo:
Você tem muitos amigos e envia e-mails para todos? Então você pode enviar esse artigo para todos seus amigos de uma única vez, basta copiar a url abaixo e colar em seu e-mail.
Para enviar manualmente, copie CTRL C o código acima e cole CTRL V no mural ou mensagens de e-mails dos seus amigos:
 
Gostou desse teatro? Salve em formato word.
 
Confira a lista com os outros temas de teatro
 
 

Narrador:
Abel:
Nando:
Lia:
Dudu:
Mãe:
Pai:
Personagem 7:
Personagem 8:
Personagem 9:
Policial 1:
Policial 2:




Cena 1

Narrador: Num sábado de manhã, Abel resmunga, por que não encontra nada pra ser feito, ou seja, de interesse que lhe agrada, pois tem muita coisa que pode ser feito, e não faz, principalmente na idade dele, pode ajudar em casa, estudar, ect., e pelo que eu conheço, ele é uma pessoa que acaba indo ao embalo, de algumas pessoas, é agora é só torcer para que não aconteça nada de mal, pra ele, e por falar nele, olha ele resmungando:

Abel: É mesmo!, hoje é sábado e não tenho nada pra fazer, caramba, que chatice ficar em casa, agüentando minha mãe encher minhas paciências! Ah! Vou dar um role, quem sabe não encontro alguma coisa de interessante para eu fazer?!

Narrador: Não disse pra vocês? Que coisa, só reclama.

Nesse momento começa entrar em cena Nando, Lia.... e Narrador continua falando!

Narrador: Que legal!!! Agora acaba de chegar uns amigos dele, eles participam da legião, pelo que estou vendo algo de bom vai acontecer! é melhor eu sair de cena, se não perde a graça, fui !!!

Nando: Fala Abel, quanto tempo? Sumiu!

Lia: O que acontece com você?
 
Abel: Comigo nada! Porquê?

Lia: Como nada, você não apareceu mais por aqui!

Abel: Ah!  Realmente, tive uns compromissos pra eu fazer.

Nando: Legal, você era o cara aqui do pedaço, e de repente some, que isso?!!!

Lia: O pior que já faz um tempinho que você tomou chá de sumiço!

Nando: O Pessoal aqui às vezes pergunta de você!

Abel: Nesses finais de semana, surgiram alguns compromissos pra mim, ai, fico sem tempo de aparecer por aqui!

Lia: E por acaso você vai hoje na reunião?

Abel: Que reunião?

Lia: Como que reunião, você está enjoado de ser convidado, é a reunião da Legião de Maria?

Abel: To, falando pra vocês, to cheio de compromisso, e vocês não acreditam, talvez não vai dar pra eu ir hoje!

Lia: Por quê?

Abel: Infelizmente, vou ter que sair!
Nando: Não querendo ser enxerido, você vai aonde?!

Abel: Cara chato! já disse que no próximo sábado eu vou!

Nando: Certo!!!! O pior é que já faz um tempo que estamos te chamando, vamos aí!

Abel: Estou falando sério, não vai dar hoje, mas, eu disse que talvez eu não vá hoje, então, se tudo ocorrer bem, eu vou!

Lia: Legal, estamos contando com sua presença! Você vai gostar, por que ser um legionário é ser soldado de Maria, e só tende a ganhar com isso, eu te garanto!  Nem que for pra nos visitar, apenas conhecer um pouco de nossa reunião!

Abel: Ah! Não sei se vai dar!

Nando: É realmente muito bom, estar lá na reunião!

Lia: É verdade, e o comportamento do pessoal, é como se fosse uma segunda família, e você é muito bem acolhido entre os legionários, sem preconceito, te aceitam como grande cidadão seguidor de Deus, capaz de trabalhar junto com eles, ajudando ao próximo!

Nando: Isso você tem razão! Eles aceitam as pessoas como elas são, por que te aceitaram e não falam nada!

Abel: Ah ah ah aha! Gostei dessa, essa foi boa. Tudo bem, me convenceram! Vou fazer um esforço pra estar na reunião!

Lia: Aeeeee, estou gostando de ver! Espero você lá!

Abel: pode deixar!

Nando: É o papo ta bom, mas acho que já vou, certo?!

Abel: Certo!

Lia: Acho que também vou!

Nando: Falou, Abel!

Abel: Falou!                                                  

Todos vão embora...

Cena 2

Abel, ele caminhando reflete:

Abel: Puxa, pelo que eles falaram senti firmeza, mas to com uma coragem, que nem imagina... Não sei mesmo se vou hoje, deveria ter falado pra eles passarem em casa pra me chamar, ai seria melhor. Ah! Acho que vou deixar pra ir Sábado que vêm! O pior que é mancada eu faltar de novo, eu sei disso, acho que vou fazer um esforço pra eu ir hoje, não vou faltar!

Narrador: Alem de tudo é preguiçoso!!!

De repente, aparece Dudu, e pergunta:

Dudu: e aeh, você por aqui? Ah! Foi bom te encontrar... Por acaso, fez a sua parte do trabalho de escola? Se não fez, você vai ferrar nosso grupo, ai eu quero ver!
Abel: Ta pensando o que? Mas é claro que fiz, só uma coisa, pra quando é?

Dudu: Pra quarta-feira, na terceira aula! Aquela professora chata, parece com Binladem! Qualquer hora pode te atacar, Aliás, Ela parece Guga, por causa de seu cabelo assombroso, mas xá prala! Hoje o pessoal está combinando de ir a uma festa!

Abel: É, vai ter festa? Aonde? Festa de quem?

Dudu: Pensei que já soubesse, é a festa da Tonha, vamos lá?

Abel: Quando é?

Dudu: E o que vai ter de mina, não é brincadeira! Vamos lá, vai ser legal! È por isso que os caras pediram pra te chamar!

Abel: Que legal.

Dudu: E por falar nisso o Beto e o Zé vão pra lá, foi eles que pediram pra que eu te chamasse!

Abel: E quando vai ser?

Dudu: Hoje, começa agora à tarde, é que nós vamos em galera em um carro, e se quiser ir tem que estar lá às seis! É que vamos ajudar preparar a festa, por isso vamos mais cedo!

Abel: O pior é que não sei se vai dar pra eu ir, talvez não vai dar!!!

Dudu: Ué, fez maior pressão, e agora não vai mais, ta brincando! Você se lembra dessas ultimas festas que aconteceu, Não lembra? Foi legal não é?

Abel: Quase apanhamos na discussão que houve lá do marquinhos, e dessa vez eu tenho umas coisas pra ser feito!

Dudu: Tinha que ser logo hoje?!

Abel: Eu é quem pergunto !!! Tinha que ser muito cedo?!

Dudu: Como muito cedo, bom o azar vai ser o seu!

Abel: Puxa, será que o pessoal não espera mais um pouco?
Só mais meia hora!

Dudu: Não sei, mas acho que não!

Abel: Sério tinha que ser logo hoje?!

Dudu: Não ontem, mongo. Ta brincando, é lógico, ainda bem que é hoje! Puxa cara, vamos ai! Vou falar pra eles que você vai! Certo?!

Abel: O pior que não da pra eu ir, mas, tudo bem, eu vou!!! E por falar nisso, você me disse que vai ter uma par de minas, lá?

Dudu: Ela convidou a nossa sala! O pessoal disse que vai! To falando que vai ser da hora!
 
Abel: Então quer dizer que ela convidou o pessoal? beleza!

Dudu: Com cerveja, eu acho que sim, até parece que não!

Abel: Caramba!!! Será que eu posso dar um toque em mais dois colegas, talvez eles vão à festa?!

Dudu: Bom, a festa não é minha, mas chama lá, qualquer coisa! Eu avisarei o pessoal, pra ficar junto com eles!

Abel: Aee, valeu, vou lá falar com eles!

Dudu: Confirmado? Posso falar que você vai?

Abel: Pode falar, eu vou!

Dudu: Então combinado, vou indo, por que eu tenho que avisar os outros

Abel: Certo, valeu por me avisar! Qualquer coisa te aviso antes!

Dudu: Tudo bem

Eles se despedem, e Abel fica resmungando:

Abel: Caramba, o pior é que o pessoal está me cobrando, por que não estou indo às reuniões, e agora, não sei se vou pra reunião ou se eu vou, pra festa, é mas a festa vai ser da hora, o pior que eu acho que não vai dar tempo e agora são 15:00 hs. Ah!!! Eu acho que se eu faltar mais essa reunião, não vai fazer muita diferença, não vou hoje e sábado que vem eu vou!

Cena 3!

Mãe: Pai, o Abel, ultimamente, anda tão estranho, o que será que acontece com ele?

Pai: Ele, parece normal, se mudou, isso se mudou, não fez tanta diferença!

Mãe: Como não? Abel, está parecendo com uns amigos estranhos aqui, o pior que eles não parecem que freqüentam a igreja, e o Abel, ia pelo menos na Missa, mas agora parece que nem na Missa, está indo mais, Quase todo final de Semana ele sai à noite, e fala que é retiro, muito estranho! Estou ficando preocupada com ele!

Pai: Deixa de bobagem mulher, não acontece nada com ele, e, ele sempre foi um bom freqüentador da igreja! Ele só não participa dos encontros da igreja, mas vai a Missa, e alem de tudo, ele não vai fazer nenhum tipo de bobagem!

Mãe: As aparências enganam, algo acontece com ele, tudo bem que teve um pessoal convidando ele para a Legião de Maria, será que ele está participando? Mas o que eu sei é que a reunião é as 17:00 hs, e, em qualquer reunião da Legião é só uma hora de duração, mas não indica que pode ir até mais tarde!

Pai: Já me disseram isso também!

Mãe: Ahhh não, eu vou ter uma conversa séria com ele, quando chegar!

Pai: Cuidado mulher, pra não ter mais um de seus piripaques, e  pra não dizer bobagem, por que você às vezes enche as paciências!

Mãe: Como é? O que você disse?

Pai: Quem? Eu? Não disse nada! Ochê!

Mãe: Bom, por que se dissesse algo, ai, eu ia acertar as contas é com você!

Pai: Deixa de bobagem mulher!

Mãe: Mas que ele anda estranho, anda!!!! Eles e aqueles outros amigos de escola que na verdade são uns bardeneiros, já chegam atacando a geladeira!

Pai: Nisso você tem razão, qualquer hora eu acerto as contas com aqueles filhos da mãe!

Mãe: Calma, nhê!

Pai: Não vem me acalmar, não, agora quem está bravo sou eu!

Mãe: Aquele moleque me mata de sofrimento, só apronta! Será que ele está usando droga?!

Pai: Depois eu digo que só diz bobagem, não acredita!

Mãe: Como é? O que você disse!

Pai: Eu, nada!

Mãe: Então ta!
Cena 4

Dudu: Lia, até que enfim, conseguimos convencer o Abel de participar da Legião!

Lia: Você acha mesmo, pra mim, parece mesmo é que ele estava de brincadeira com agente, quem sabe?

Dudu: Nisso você tem razão, é um pouco difícil dele ir, mas não tão impossível!

Lia: Não sei, notei que ele anda um pouco estranho, até parece que......  (fica pensativo)

Dudu: Parece o que?

Lia:  Nada não deixa pra lá!

Dudu: Será que é o que eu imagino?

Lia: O que?

Dudu: Ele tava de brincadeira!!!!

Lia: Tu és chato heim! Não foi isso, é que ele parece que não arruma nada pra fazer, e acaba se ocupando de outra forma. Ele fala, que está muito ocupado, mas na verdade, a ocupação dele, é outra, por que a mãe dele, estava falando comigo, sobre ele, e percebi, que ela anda muito preocupada e imagina que esteja nos caminhos das drogas, e até na escola já falta um bocado, está começado a ficar bastante relaxado, em seus trabalhos de escola.

Dudu: Ah nisso não é tanta novidade!

Lia: Não, parece que esse é um caso específico!

Dudu: E o que podemos fazer?

Lia: Ainda temos tempo de ajudá-lo, e mesmo que se complique vamos tentar fazer alguma coisa?

Dudu: Afinal de contas esse é um de nossos trabalhos! Não é?

Lia: Vamos aguardar a presença dele hoje na reunião, pra ver se ele vai hoje!

Dudu: Tudo bem!

Lia: Tudo bem!

Pai entra em cena:

Pai: Fala rapaziada, vocês viram o Abel?

Dudu: Não, por que?

Pai: Não é que a mãe dele anda bastante preocupada com o jeito dele, mas eu não vejo tanta diferença!

Dudu: È que comentávamos! E nós convidamos ele pra participar da reunião, ele disse que vai hoje!

Pai: Vocês acham que ele vai mesmo?

Dudu: Também dissemos isso, mas não é impossível!

Pai: Tudo bem, pelo menos vou tentar acalmá-la, dizendo isso! Puxa, será que vocês não podem fazer alguma coisa, pra descobrir se acontece alguma coisa com ele?

Lia: Pode deixar, vamos tentar fazer alguma coisa!

Pai: Puxa, fico agradecido, assim vocês vão me ajudar e muito! Vocês não sabem como é chata a mãe dele! Bom agora acho que vou indo, pra dar o recado! Vão lá em casa, tomar um café qualquer hora, passear, certo?

Dudu: Tudo bem, pode deixar!

Pai: Falou rapaziada!

Pai sai de cena!

Lia: Ta vendo só? Eu disse pra você que ele anda preocupando a família dele!

Dudu: Realmente! Nossa parece que o negócio está ficando preto!

Lia: Bom vamos aguardar a reunião!

Dudu: Então vamos embora!

Lia: Vamos

Cena 5

A reunião se passa e:

Dudu: O que será que aconteceu com ele?

Lia: O pior que ele não veio, será que ele está em casa?

Dudu: Não sei, não sou adivinho!

Lia: E agora, vamos ligar lá, pra saber?

Dudu: Vamos!

Lia: Espera um pouco, e se ele não estiver?

Dudu: Mas é pra isso que vamos ligar, pra saber!

Lia: Eu sei! seu...., é que se ele não estiver vai aumentar a preocupação dos pais!

Dudu: Mas como vamos saber?

Lia: Tive uma idéia, vamos lá no Personagem 7, e vamos tentar saber, se ele está lá!

Dudu: Tomara que hoje não chova!

Lia: Porquê?

Dudu: é que você teve uma idéia brilhante!

Lia: Vamos parar de brincadeira!

Dudu: Então vamos lá, saber!

Lia: Vamos

Quando os dois ameaçam sair em direção à vizinha, ela entra em cena!

Personagem 7: Oi, como vocês estão?

Dudu: Graças a Deus, tudo bem, e a senhora?

Personagem 7: Graças a Deus bem!

Lia: Escuta só, a senhora viu o Abel, pó aí?

Personagem 7: O Abel, nem te conto!

O Dudu afasta o Lia de perto da Personagem 7, e exclama, _Essa mulher é uma grande fofoqueira, logo vamos saber o que acontece, espera só!

Personagem 7: O que? Falaram de mim?

Dudu: Quem, imagina, era sobre outra coisa! 

Lia: Então nos conte!

Personagem 7: Ele ultimamente anda tão estranho e além de tudo coloca a família dele num sofrimento que vocês nem imaginam!

Dudu e Lia: Não, não, não!!!!

Lia: Continua!

Personagem 7: Agora a tarde mesmo, vieram uns colegas numa bagunça só, buscar ele, e pelo que fiquei sabendo, ele foi numa festa, que estava sendo organizada pelo pessoal, da sala de aula dele! Agora, fiquei sabendo também que ele diz que é para uma tal de Legião que ele ia hoje! Mas não está parecendo Legião nenhuma!

Lia: Realmente não é Legião!

Dudu: Fica quieto! Ta vendo que essa mulher não sabe ficar quieta?!

Lia: É mesmo! Disfarça!

Dudu: Senhora muito obrigada, por nos avisar! Vamos embora Lia?

Lia: Vamos!

Os dois retirando-se comentam:

Dudu: Viu só, o que está acontecendo com ele?

Lia: Estou vendo, e temos que fazer algo, vamos tentar ir nessa festa, que sabe não encontramos ele lá!

Dudu: Está falando sério?

Lia: Porque? não há nada demais, e me convidaram pra ir, mas, não quis!

Dudu: Você acha que não vamos ser expulso de lá?

Lia: Imagina, um, eu fui convidado pelo pessoal, e eu os conheço, e disseram que se eu resolvesse ir, não teria problema nenhum, e você vai estar junto comigo, ai podemos tentar ficar junto com ele! Quem sabe não descobrimos algo?

Dudu: to falando que hoje pode ter um temporal!!!

Lia: Vamos logo que a festa está ainda pra começar, será as 9:30 da noite!

Dudu: Então vamos!

Narrador: O que  será que eles estão planejando?

Os dois saem de cena!

Pai: Mãe, eu conversei com aqueles rapazes que são da Legião, sobre esse assunto de que o Abel anda muito estranho, e eles toparam nos ajudar! Eu até convidei eles para vir nos visitar!

Mãe: È mesmo, e por acaso você perguntou pra eles, se ele foi pra reunião?

Pai: Ah, eu não, acabei esquecendo!

Mãe: Eu não acredito, mas tudo bem!

Pai: Fica sossegada, pois não está acontecendo nada com ele!

Mãe: tomara que não mesmo, por que ai eu quero ver, quando a situação ficar critica!

Pai: Realmente! Concordo com você!

Mãe: Mas vamos acreditar nesses rapazes, pois eles possam fazer algo pra descobrir!

Pai: Eles me falaram que você já havia comentado sobre esse assunto, mas você não perde tempo, quer ele fique mal visto perante os vizinhos, pode acabar piorando, se ele descobrir que você comentou isso!

Mãe: Ah! Não foi por ocasião, é que já não sei mais o que fazer!

Pai: Isso não é novidade!

Mãe: O que foi?

Pai: O que? Eu não disse nada, não!

Mãe: Pelo jeito ele não vai vir embora hoje! Vamos ver se meu coração agüenta mais essa vez, ai, ai....!

Pai, Nhê! Não fica assim que você me assusta! Para de brincadeira!

Narrador: Eita, nóis, agora é que a casa cai, olha que acaba de chegar!

Nesse momento entra em cena a Personagem 7:

Personagem 7: Oi, como vocês estão? Vim fazer uma visita, pra vocês!

Pai: Pronto, agora a noticia vem à tona!

Mãe: Cala a boca! Ela pode ouvir!

Personagem 7: Nossa, eu fiquei sabendo que o Abel, anda muito estranho, parece até que ele.....

Mãe: Parece o que?

Personagem 7: Nada não eu estava pensando em outra coisa! Deixa pralá!

Mãe: Isso é verdade, ele mudou muito ultimamente!

Personagem 7: AHHHH!!! Fiquei sabendo que está havendo uma festa hoje, lá daquela escola lá embaixo!

Pai: Mãe:, vamos deixar essa mulher falando sozinha, ela só traz noticia ruim!

Mãe: Fica quieto que você ganha mais!

Personagem 7: O que acontece, me conta!

Mãe: Nada não! Então estava falando sobre a festa? Que festa é essa mesmo?

Personagem 7: É uma festa de uma tal de Tonha, é que teve um pessoal que me contou, foram eles que vieram buscar ele aqui, ai eu perguntei, e disseram que vai ser uma festa inesquecível, muita agitação, até eu gostei do modo que eles me disseram, pelo jeito vai te muita agitação e vai durar até amanhã, puxa  se eles me convidasse eu poderia até ir, mas que pena que não me convidaram, e o Abel, vai estar lá hoje, que legal!

Pai: Ainda bem que pelo menos eles fizeram a coisa certa de não convidá-la! Pois acabariam com a festa!

Mãe: E você diz que legal, eu nem estou sabendo dessa festa!

Personagem 7: Ah! Era o que eu imaginava! Mas eu conversei agora à tarde com uns rapazes que participam daquela Igreja, se não me engano são de uma tal de Legião! Eles estavam cochichando, e parecem que eles vão pra essa festa!

Mãe: Não acredito, até quem eu menos pensava que ia tomar esse tipo de atitude, está fazendo isso! Agora danou-se tudo!

Pai: O Abel, até que eu posso acreditar, mas eles não vão fazer isso, não!

Personagem 7: É serio, mas eles não falaram diretamente pra mim, mas cochicharam, e sem querer eu ouvi a conversa!

Pai: Ah! Que você ouviu, não deixa de ser novidade!

Personagem 7: Como?

Pai: Nada não, eu estava falando sobre o Abel!

Personagem 7: É a hora passa rápido, e nem vejo, preciso ir!

Pai: Então obrigado pela visita, boa noite!

Mãe: Obrigada mesmo! Boa noite!

Personagem 7: Boa noite!

Pai fala pra Mãe:

Pai: Se ela nem vê a hora passar, é que anda prestando atenção nos outros, que chatice!

Mãe: Puxa Pai:, até que ela nos ajudou, nos avisando! Mas eu continuo sem acreditar que aqueles meninos possam fazer esse tipo de coisa!

Pai: Nem eu, mas reflita comigo! Eles não representam serem vândalos, Então a única coisa boa que pode acontecer é se ele anda mesmo com má companhia, aqueles que estão junto com ele na festa, vamos ficar sabendo! E se eles foram lá é por que, algo de bom, eles pretendem fazer, e o pessoal da igreja vive dizendo que eles estão cheio de surpresa, e nunca demonstram que estão fazendo e seu papel de legionário, é de ajudar quem precisa! A sorte dele é que tem esses amigos legionários!

Mãe: Verdade, e vândalos eles não são! Isso eu te garanto!

Pai: Ta vendo só? Mas o jeito é agüentar até amanhã, pois com certeza ele foi pra essa festa!

Mãe: puxa, e agora? Será que agüento até amanhã?

Pai: com certeza, e para de ser chata! Você tem uma longa vida pela frente, porque você não pega nem gripe! Vamos que agora já é muito tarde, já é hora de dormir!

Mãe: Não sei se vou conseguir dormir?

Pai: Ah!, então fica ai, que eu vou, fui!

Mãe: Espera, eu também vou!

Pai: Então vamos!
Cena 5

Narrador: Vejamos só, as peças, não se encaixam, percebemos que, os pais ficam preocupados com a atitude de Abel, e de repente as pessoas que mais confiavam, acabam de fazer uma coisa que ninguém acredita !!! E o que sabemos até agora é que ele foi realmente a esta festa e o jeito é ver o que acontece!

Lia: Dudu, por acaso vocês viu o Abel lá dentro da festa?

Dudu: Eu não! Mas consegui ter certeza de que ele está aqui, vamos lá dentro procurá-lo, quem sabe, não encontramos ele?!

Lia: Dudu, você percebeu uma coisa, ele se enturmou, com uns caras, e percebo que eles são da pesada, são eles que passam uns baratos, lá na escola, puxa quem deria ele com esses caras, será que ele, também faz parte dessa turma ou está por acaso, aqui?

Dudu: Boa pergunta!

Lia: O jeito é ver o que acontece lá dentro!

Dudu: Vamos!

Entram em cena Personagem 8 e Personagem 9 juntos com Abel!

Personagem 8: Nossa como lá dentro está cheio de gente!!! Vamos ficar um pouco por aqui, depois entraremos!

Personagem 9: Abel, você aqui, que legal, imaginava que não viesse! Você é um cara mongo! Não sei como veio, o cara mais zoado da sala! E alem de tudo o mais CDF!!!

Abel: Pêra ai! Eu não sou o cara zoado, é que eu nem ligo!

Personagem 9: Até parece, você fica pe da vida, quando mexem com você!

Personagem 8: É verdade, e por falar nisso, lembra da ultima festa que você foi? Aquela que você mexeu com a namorada de marquinhos e acabou arrumando uma briga feia!

Abel: Aquela briga, foi por que me apresentaram ela, e não me falaram que era namorada de marquinhos, e foi tudo uma trama, mas vamos deixar esse assunto pra lá!

Personagem 9: Tudo prova que você é um nerde!

Personagem 8: Então vamos ver se realmente, você é um cara que ninguém pode! Personagem 9, você tem aquele bagulho ainda? Ou já acabou, se acabou trate de arrumar mais se não, ta frito!!!

Personagem 9: Espera ai, to vendo! Pronto achei, e agora?

Personagem 8: Abel, tem coragem de enfrentar essa?

Abel: O que é isso ai?

Personagem 8: Como o que é isso? Isso é que chamamos de relaxante! O barato funciona mesmo! Garanto que se você experimentar, vai pedir, mais!

Abel: Não deixa isso pra lá! Até parece que vou mexer com esse tipo de coisa!

Personagem 9: Bom, eu acho melhor você experimentar o barato, aí você até pode entrar na nossa, e faturar uma nota que você nem imagina!!!

Abel: Não prefiro, arrumar grana de outro jeito, e não assim, vendendo, ou comprando esse bagulho, até parece que vou fazer isso!

Personagem 8: Você é um bunda mole, não tem coragem nem de sentir o aroma disso!

Personagem 9: Não tem nada demais, nisso, te garantimos é bom mesmo!

Nesse momento entra em cena 2 policiais que pegam em fragrante, e pedem para que eles encostem com as mãos na parede e dizem:

Policial 1: Vocês estão presos, recebemos uma denuncia de que estão com drogas!

Abel: Eu, não estou com nada policial!

Policial 2: Cala a boca!

Personagem 8: Mas policial!

Policial 2: Já disse calem a boca! Inclusive vocês foram pegos usando droga, e vão todos em cana!

O policial 1 aproxima-se de Abel e pergunta:

Policial 1: Nesse caso já que estão com drogas, deve ter mais alguém lá dentro passando pra outro, vamos logo, me falem se tem outro lá dentro, para que possamos pegar!

Abel: Não policial, não tem ninguém lá dentro e eu também não estou usando isso!

Policial 2: Como não?

Personagem 1: Ele está sim, está mentindo!

Nando: é policial, é ele que ofereceu o barato pra nós aqui!

Abel: Imagina, logo eu, fazendo isso!

Policial 1: Ah! Agora está dando uma de santinho! Garoto mimado!

Policial 2: Eu já disse pra ficarem quietos! Todos estão em cana!

Nesse momento os policiais retiram todos de cena e param na delegacia!

Os dois policiais de prontidão juntos dos cúmplices apresentam eles ao delegado, e o delegado pergunta:

Delegado: É mesmo, quer dizer que estavam com drogas naquela festa?

Personagem 1: Estávamos conversando, somente isso!!!

Delegado: Pelo jeito, a conversa estava delirante!

Nando: Como o senhor sabe?

Personagem 1: Cala a boca!

Delegado: Quem dá as ordens aqui sou eu!

Abel: Eu não tenho nada a ver com isso, delegado!

Delegado: Então prova!

Abel: Mas, mas, mas...

Delegado: Então vocês não têm como provar?!

Eles ficam um olhando para o outro

Delegado: Querem saber? Vão todos presos por contrabando!

E nessa hora eles são levados para a prisão, mas nesse momento eles imploram pra não serem levados! Pois é muito sofrimento, estar lá !

Narrador: Hoje é domingo, onde Abel estaria pelo menos na missa, em que era incentivado a participar, e que através do caminho que ele imaginava que seria uma festa, acaba em tragédia, quem dera acabar sendo preso, com simples intenção de levar a vida numa alegria e paz, agora percebemos o sentido de que temos caminhos a seguir, e que temos que tomar cuidado na hora de escolher e saber darem ouvidos a Deus, pois Ele está convidando você, a seguir mais essa opção que é a Legião de Maria!  Nossa como já sei o final, é uma pena que isso venha acontecer, pais que sempre se preocuparam com o filho!!! Éh, o jeito é refletir nesse final, então vamos ver....

Pai: Mãe, o Abel já veio?

Mãe: Até agora sem noticias dele!

Pai: Caramba! Já são dez horas, tudo bem que às vezes ele extrapola, mas não tanto!

Mãe: Estou com uma sensação ruim, parece que vamos ter noticia hoje!

Pai: Pronto, lá vem você com essas frescuras!

Mãe: Entendo você que ando muito preocupada, mas sei lá, está tudo estranho.

Personagem 7: Bom dia! Hoje o dia está bonito, né?!

Pai: Agora começo a acredita em você, temos noticia! É melhor se preparar!

Mãe: Bom dia, entre, como você está?

Pai: Por mim mandava embora!

Mãe: Alguma novidade!

Pai: Não faz isso!

Personagem 7: O Abel, já chegou da festa?

Pai: Não, por que?

Personagem 7: Era o que eu imaginava, estou ouvindo um comentário que o Abel encontra-se preso na delegacia lá do centro da cidade!

Mãe: Nãooo, não acredito nisso, meu filho preso, isso é uma calúnia!

Personagem 7: O melhor método é ir lá verificar realmente se é ele!

Mãe: É o que vamos fazer, né Pai?!

Pai: Nós vamos, mas ela vai junto! E se não for verdade, ela vai ver! A senhora também vai!

Personagem 7: Mas é que preciso ir agora, eu só estava de passagem! Eu só vim avisar!

Pai: Então suma da nossa frente!

Mãe; Não seja mal educado!

Personagem 7: Tchau, Tchau, talvez eu venha a tarde aqui hoje fazer uma visita pra vocês!

Pai: Tem certeza que você vai querer vir?

Personagem 7: Tudo bem, qualquer outra hora! Tchau e bom dia!

Ela sae de cena.
Mãe: Mas eu não consigo, acreditar, é muito triste o que ele fez, e agora o que eu faço para merecer isso!

Narrador: Estão vendo como são as coisas?! O pior que ninguém está sabendo, se realmente é verdade tudo que acontece, essa peça é um exemplo do cotidiano dos jovens nas drogas, ou seja, o convívio que às vezes podem ter, e não sabem, se sabem, colocam em mente que não há volta, e que todos esqueceram dele, alem de tudo, colocam as pessoas que estão querendo bem, em sofrimento e angústia, nosso futuro é  nós mesmos que preparamos, mas o importante é que temos que prepara junto com Deus, e nossa Mãe querida! Que atende nossos pedidos de filhos e nos acolhe intercedendo a nosso Pai que é Deus não esquecendo de seu filho que sofreu por nós!

Mãe: Meu Deus, diz que isso não é verdade, meu filho preso, eu que fiz de tudo, para que ele seguisse seu caminho, e agora meu Deus!

Pai: É verdade! Mas ele é um cabeça de bagre, não presta atenção em nossos conselhos!

Mãe: Meu coração está apertado, o que faço pai?

Pai: Não se preocupe, deve ser um mal entendido! O jeito é ir lá, conversar com o Delegado!

Mãe: Então vamos!

Cena da Delegacia!

Policial 1: Senhor Delegado, tem dois senhores lá fora, dizendo que são pais de Abel, posso mandar entrar?

Delegado: Com certeza! Mande-os agora!

Eles entram em cena.

Delegado: Os senhores que são pais de Abel?!

Mãe: Então é verdade mesmo que ele está preso?

Delegado: Sim, mas é por que ele foi pego com outros rapazes, que estavam com drogas, e tudo indica que ele também estava!

Mãe: Olha, senhor delegado, meu filho pode ser tudo mas, não é nenhum traficante, não! Eu tenho como provar de que ele não é disso, e

 

Pai: Dorinha , o que você tem? Fale Comigo, alguém me ajude!

(Entra Abel e legionárias)

Abel: Pai o que esta acontecendo, o que aconteceu com a minha mãe?

Pai: Filho você esteve preso? – Sua mãe passou mal porque a Sr ª Zefa veio contar essa noticia.

Abel: É pai eu acabei fazendo uma escolha errada e fui parar na delegacia sem ter feito nada; Mas graças as minhas amigas legionárias eu consegui provar minha inocência.

                  (Lia se aproxima do pai, enquanto Nando vai ver se a mãe esta viva)

Lia:  Sr º Manoel c/ o Abel está tudo bem, mas agora temos que nos preocupar c/  dona Dora.

Nando:   Lia, por um lado vc tem razão, mas os cuidados do Sr º Manoel terão que te com o Abel terão que ser outros, infelizmente D. Dora faleceu.

Abel:  Não, Eu ñ posso acreditar que perdi a minha mãe!

Pai: Filho, fica calmo, agora vamos precisar ser forte e nos unir para conseguirmos superar a perda de sua mãe.

Lia: No que vocês precisarem de nós, estaremos aqui para ajudar.

Abel: Eu já me decidi , vou voltar p/ a Legião de Maria, pois isso é tudo que  a minha mãe mais
queria.

Pai: Esteja sua mãe onde estiver, agora tenho certeza  que ela está realmente feliz...

Narrador: Estão vendo como são as coisas?! Essa peça é um cotidiano dos jovens nas drogas, ou seja, o convívio que às vezes podem ter, e não sabem, colocam em mente que não há volta, e que todos esqueceram dele, alem de tudo colocam as pessoas que estão querendo bem em sofrimento e angustia, nosso futuro é a gente que faz, mas o importante é preparar ele junto de Deus, e nossa Mãe querida! Que atende nossos pedidos de Filhos e intercedi a Deus por nós!
                                                                         (...)
Estão vendo como são as coisas ?! Essa peça é um exemplo dos jovens nas drogas ,ou seja , Infelizmente o nosso amigo Abel pagou um preço caro por querer se diverti, e acabou perdendo a companhia da sua mãe, mas no fim conseguiu encontrar seu caminho e se tornar um soldado de Maria.

 
 
xm732