Meditações
 
O Espírito Santo, protagonista da evangelização
 
Leia os outros artigos
 

Logo que o Espírito desceu sobre os Apóstolos, no dia de Pentecostes, "puseram-se a falar noutras línguas, segundo o Espírito lhes concedia expressarem-se" (At 2,4). Assim, pode dizer-se que a Igreja, no próprio momento em que nasce, recebe, como dom do Espírito, a capacidade de anunciar as "maravilhas de Deus" (At 2, 11): é o dom de evangelizar.

Este fato implica e revela uma lei fundamental da história da salvação: não se pode nem evangelizar, nem profetizar, numa palavra, não se pode falar do Senhor e em nome do Senhor, sem a graça e a força do Espírito Santo. Servindo-nos de uma analogia biológica, poderíamos dizer que, assim como a palavra humana se difunde pelo sopro humano, assim também a Palavra de Deus se transmite pelo sopro de Deus, do seu ruah ou pneuma, que é o Espírito Santo.

Este vínculo entre o Espírito de Deus e a palavra divina já se pode perceber na experiência dos antigos profetas. Em Jesus, o vínculo Espírito-Palavra atinge o auge. Com efeito, Ele é a própria palavra feita carne "por obra do Espírito Santo". Começa a pregar por "força do Espírito" (Lc 4,14). Em Nazaré na sua pregação inaugural, aplica a si próprio a passagem de Isaías: "O Espírito do Senhor está sobre mim, porque me ungiu para anunciar aos pobres a boa nova" (Lc 4,18).

Como sublinha o quarto evangelho, a missão de Jesus, "aquele a quem Deus enviou" e "fala as palavras de Deus", é fruto do dom do Espírito que recebeu "sem medida" (Jo 3,34). Ao aparecer aos seus no Cenáculo, na tarde da Páscoa, Jesus realiza o gesto tão expressivo de soprar sobre eles, dizendo "Recebei o Espírito Santo" (Jo 20,22)

Sob esse sopro desenvolve-se a vida da Igreja. "O Espírito Santo é na verdade o protagonista de toda a missão eclesial" (Carta Encíclica Redemptoris Missio, 21). A Igreja anuncia o Evangelho graças à sua presença e à sua força salvífica.

Ao dirigir-se aos cristãos de Tessalônica, S Paulo afirma: "Foi-vos anunciado o Evangelho não só com palavras, mas também com poder e com o Espírito Santo" (1Tes 1,5). S Pedro define os apóstolos como "os que pregam o Evangelho, no Espírito Santo" (1Ped 1,2).

Mas o que significa "evangelizar no Espírito Santo"? Resumidamente pode dizer-se que significa evangelizar com a força, com a novidade e na unidade do Espírito Santo. Evangelizar com o Espírito Santo, quer dizer: estar revestidos da força que se manifestou, de um modo supremo, na atividade evangélica de Jesus. O Evangelho diz-nos que os que o ouviam, se espantavam, porque "ensinava como quem tinha autoridade, e não como os escribas" (Mc 1,22).

Catequese de SS João Paulo II
Adaptado por Pneuma-RC



 
 
xm732