Enriqueça a sua fé
 
O segredo da tua felicidade é Cristo!
 
Leia os outros artigos
 
Para enviar esse texto automaticamente no FACEBOOK, clique no botão abaixo:
Você tem muitos amigos e envia e-mails para todos? Então você pode enviar esse artigo para todos seus amigos de uma única vez, basta copiar a url abaixo e colar em seu e-mail.
Para enviar manualmente, copie CTRL C o código acima e cole CTRL V no mural ou mensagens de e-mails dos seus amigos:
Leia os outros artigos
 

A juventude é uma das fases mais desejadas pelo ser humano. É muito comum vermos crianças e adolescentes sonhando com o dia que se tornarão moças e rapazes e poderão sair dirigindo seu próprio carro pela cidade sem dar satisfações aos pais. No outro extremo nos deparamos com adultos contando com grande carga de emoção os dias da sua mocidade, as aventuras experimentadas e os sonhos idealizados. Por certo, esta época é vivida com grande intensidade…

Uma marca fortíssima no coração dos jovens é o desejo muito grande de viver, de aproveitar ao máximo a vida. Por um lado isto é muito positivo. Porém, a maioria dos jovens estão sendo vítimas de uma interpretação errada do que vem a ser de fato o “aproveitar a vida”. A realidade tem mostrado uma busca intensa por algo que é passageiro, momentâneo: sexo, “ficas”, farras, consumismo exagerado, super valorização do corpo, drogas, orgias, etc. Tudo isso poderá até proporcionar uma sensação de “prazer”, mas esta, acabará logo. Digo mais, quando o efeito dessa “anestesia” passa, a sensação de vazio aumenta e os sentimentos que invadem o ser acusam justamente que esses jovens estão, na verdade, jogando fora a áurea fase da sua vida, trocando a construção de uma felicidade eterna por uma pseudo e rápida “alegria”.

Creio eu que algo que contribui para que o jovem aceite correr tantos riscos em nome desse desejo de “curtir a vida”, experimentando de tudo o que o mundo possa oferecer, é a sensação de que terá ainda uma vida inteira pela frente para se empenhar naquilo que realmente é importante. Mas quanto tempo ainda teremos pela frente??? Basta usarmos melhor a cabeça para descobrir que o nosso amanhã, a nossa vida está unicamente nas mãos de Deus. A jovialidade não garante para ninguém uma vida longa!!! Vale a pena então eu direcionar minha vida em busca de prazeres que não me acrescentam em nada, muito pelo contrário?

No começo desta matéria eu usei a palavra vítima e, realmente, acho que ela foi bem empregada. Todos estão na verdade em busca de algo que os preencham, que satisfaçam seu anseios, que acabe com a sensação de vazio. E é aí que são enganados… Se temos uma necessidade, o melhor caminho é descer à sua raiz, e não apenas satisfaze-la por algum tempo, pois a mesma voltará com uma força ainda maior. Darei um exemplo: certa vez estava com dor de dente e, em vez de procurar um dentista, tentei “dar um jeito”. Evitava sempre comer do lado doído e quando a dor apertava, corria para uma farmácia e comprava um remédio que me “curava”. Resultado: ao invés de fazer uma simples obturação tive que me submeter a um complicado tratamento de canal. Antes eu tivesse corrido à raiz do problema no primeiro sinal de dor.

Na vida dos jovens ocorre algo semelhante. Suas atitudes expressam um desejo interior, uma busca por algo que nem eles sabem o que é. É preciso descer à raiz e descobrir a origem dos seus anseios, da sua “sede”. Se isto acontecer, facilmente descobrirão o que está faltando: DEUS! Só Ele, como disse uma santa jovem, poderá superar todas as nossas expectativas. Só Ele tem palavras de vida eterna… Com Deus, a vida passa a ter mais aventuras, mais sentido, mais surpresas. A sensação de felicidade é duradoura, ou melhor, é eterna…

Direciono essas palavras para a juventude, pois sendo eu também um jovem, me preocupa perceber que o mundo está invertendo o sentido da verdadeira felicidade, que não consiste em levar uma vida atolada nos prazeres da carne, mas em buscar sempre forças para se unir ao Cristo casto; não consiste em ter uma independência de tudo e de todos, mas em ter a humildade de assumir sua incapacidade de “não saber por onde ir” e, por isso, se submeter a Deus; não consiste em ser o mais famoso da turma, o que mais chama a atenção para si, aquele que passa por cima de tudo e de todos, o que conquista mais “minas”, e sim em ser o mais simples, o que está sempre disponível, o que “se abaixa”, o que valoriza o outro pelo que ele é.

Jovem, o segredo da tua felicidade é Cristo! Ele está vivo! Não te convido a seguir uma ideia, uma farsa, mas o Deus Vivo e Todo-Poderoso que veio a nós através de seu amado Filho Jesus.

É preciso ter coragem e assim buscar conhecer a pessoa maravilhosa, amiga, fiel, sábia que é Jesus. Só Ele tem o que tu buscas: paz, amizade, radicalidade, verdade, saúde, aventura, fidelidade, amor. Ter um encontro com Jesus não é coisa de beato ou fanático, mas de jovens que não tendo medo do transcendente, não se deixam manipular por preconceitos ou modas, mas percebem em si um profundo desejo de eternidade, de céu. É fácil reconhecer um jovem que encontrou a Jesus, seu olhar é pacificado, suas palavras são sábias, seu coração é manso e humilde, sua mãos são amigas e generosas, sua vida é abençoada! Se queres aproveitar ao máximo a tua juventude, uma coisa só te é necessária: Correr para os braços daquele que anseia por te amar e te dar vida eterna. Lá descobriremos a razão da nossa juventude…

Fonte: Revista Shalom Maná

 
 

xm732