Enriqueça a sua fé
 
O que é a santidade e como ser um jovem santo?
 
Leia os outros artigos
 
Para enviar esse texto automaticamente no FACEBOOK, clique no botão abaixo:
Você tem muitos amigos e envia e-mails para todos? Então você pode enviar esse artigo para todos seus amigos de uma única vez, basta copiar a url abaixo e colar em seu e-mail.
Para enviar manualmente, copie CTRL C o código acima e cole CTRL V no mural ou mensagens de e-mails dos seus amigos:
Leia os outros artigos
 

Existem algumas palavras que ao longo do tempo podem ir perdendo seu significado original, fazendo com que seja difícil entender bem o que se quer dizer quando a escutamos. Isso aconteceu com a palavra "Santo" e seus derivados, "Santidade", "Santificação", etc. O que significa afinal de contas ser santo? É possível para qualquer um? O que temos que fazer para crescer na santidade?

Se falamos dos santos hoje, podemos começar a pensar nos santos que conhecemos e que estão nos altares, que faziam muitos milagres e possuíam várias experiências místicas. Realidades que estão muito distantes da nossa experiência pessoal de limitação, fragilidade e pecado. A conclusão óbvia a partir disso é que a santidade não é para nós, homens e mulheres comuns e correntes.

Mas isso não é verdade. De fato, escutamos muito na Igreja hoje em dia que todos somos chamados a ser santos. Mas o que o isso quer dizer? Ser santo, se buscamos na bíblia seu significado, pode ser entendido como separar alguém, ou algo, para Deus. É, então, deixar que Deus seja o guia de nossas vidas. Não se requer, para ser santo, ressuscitar mortos ou curar as pessoas com um toque. O fundamental da santidade é separar nossa vida para Deus.

De fato, em um sentido, todos os católicos já são santos desde o batismo. Nesse dia, fomos consagrados, separados para Deus. Quando recebemos a água benta em nossa cabeça em nome da Santíssima Trindade, entramos para a família de Deus, somos separados do mundo, ou seja somos feitos santos e santas de Deus.

Entender isso é importante porque nos ilumina para as outras perguntas. O que posso fazer para ser santo? Como posso crescer na santidade? Na verdade, nós não podemos fazer nada para sermos santos, é Deus que fez e que faz isso em nós. Nós somos pecadores e, por nossas próprias forças, estávamos condenados a viver em nossa miséria, longe de Deus. Mas Deus, em sua bondade e misericórdia, sai a nosso encontro e nos santifica.

A santidade é, por tanto, um dom de Deus que recebemos e que precisamos cuidar e fazer crescer. Aqui entra a nossa parte nesse assunto. Apesar de termos sido feitos santos pelo amor de Deus, muitas vezes na nossa vida cotidiana nos esquecemos disso não vivemos como filhos e filhas de Deus. Sujamos essa santidade de Deus que nos foi dada. O nosso trabalho é cuidar para que isso não aconteça em mim e nos meus irmãos. Como fazer isso?

Mais uma vez Deus sai ao nosso encontro. Ele conhece as nossas debilidades e sabe que precisamos de ajuda não só para sermos santos, mas para perseverar e crescer na santidade. Por isso ele nos concede sua Graça, especialmente nos sacramentos deixados por Ele na Igreja. Lá podemos uma e outra vez renovar-nos em nossa santidade e receber a ajuda necessária para custodiá-la e para ajudar a que outros sejam também santos. Todas as vezes que nos confessamos e recebemos a comunhão na Santa Missa, entramos em maior comunhão com Deus, nos tornamos mais como Ele, que é o Santo por excelência.

E quando, com o nosso testemunho de uma vida santa, ou seja, uma vida com Deus, ajudamos a que outros se lembrem da sua própria santidade, do seu chamado a serem santos, estaremos contribuindo com a Missão de Jesus, de Maria e da Igreja, estaremos vivendo como filhos e filhas de Deus, como santos e santas. Essa é uma dimensão da vida dos santos, chamada apostolado, que nunca pode faltar e que é como um termômetro para saber se estamos realmente vivendo santamente.

Portanto, ser santo não é difícil. Se contássemos apenas com as nossas próprias forças, a santidade seria algo impossível para nós, simples pecadores. Mas sempre contamos com a Graça e com a Misericórdia de Deus, que sai ao nosso encontro, nos santifica e nos ajuda a perseverar na santidade. Que possamos, então, acolher esse dom de Deus com maior carinho e custodiá-lo com maior zelo, para que, vivendo como santos e santas de Deus possamos contagiar o mundo com esse fogo da santidade que espera chegar aos corações do mundo inteiro

Ir. João Antonio Johas
www.a12.com

 
 

xm732