Enriqueça a sua fé
 
Renuncie à inveja
 
Leia os outros artigos
 
Para enviar esse texto automaticamente no FACEBOOK, clique no botão abaixo:
Você tem muitos amigos e envia e-mails para todos? Então você pode enviar esse artigo para todos seus amigos de uma única vez, basta copiar a url abaixo e colar em seu e-mail.
Para enviar manualmente, copie CTRL C o código acima e cole CTRL V no mural ou mensagens de e-mails dos seus amigos:
Leia os outros artigos
 

É preciso dizer "não" à inveja

Vamos ao Evangelho de São Marcos, capítulo 7, versículo 20: "Ora, o que sai do homem, isso é que mancha o homem". Precisamos estar muito atentos a isso, pois o inimigo de Deus nos quer tornar uma chaga só. Ele coloca em nosso interior o desejo de querer tudo e de cobiçar tudo. O maligno está inclemente. Ele quer nos tornar corruptos, suscitando a cobiça em nós; a partir dela, somos levados à corrupção e à sexualidade desenfreada.

"Da inveja nascem o ódio, a maledicência e a calúnia; nasce a 'alegria' causada pela desgraça do próximo e o desprazer causado por sua prosperidade", afirma Santo Agostinho. É por isso que o Décimo Mandamento (Não cobiçar as coisas alheias) quer sanar em nós tudo isso. Os mandamentos não são só proibições, mas maravilhosos remédios quando os assumimos. É preciso dizer "não" à inveja.

Reze comigo: "Eu renuncio a toda inveja e quero pureza de coração. Dá-me, Senhor, essa graça, e da minha parte eu assumo a não entrar em nenhum tipo de corrupção" (Faça o sinal da cruz sobre a sua boca, coração e mente).

Monsenhor Jonas Abib
Fundador da Comunidade Canção Nova

 
 

xm732