Enriqueça a sua fé
 
Sejamos pessoas de fé e esperança renovada
 
Leia os outros artigos
 
Para enviar esse texto automaticamente no FACEBOOK, clique no botão abaixo:
Você tem muitos amigos e envia e-mails para todos? Então você pode enviar esse artigo para todos seus amigos de uma única vez, basta copiar a url abaixo e colar em seu e-mail.
Para enviar manualmente, copie CTRL C o código acima e cole CTRL V no mural ou mensagens de e-mails dos seus amigos:
Leia os outros artigos
 

A Palavra meditada hoje está em 1ª Coríntios 13,11-13:

“Quando eu era criança, falava como criança, pensava como criança, raciocinava como criança. Quando me tornei adulto, rejeitei o que era próprio de criança. Agora nós vemos num espelho, confusamente; mas, então, veremos face a face. Agora, conheço apenas em parte, mas, então, conhecerei completamente, como sou conhecido. Atualmente permanecem estas três: a fé, a esperança, o amor. Mas a maior delas é o amor.”

O termo “criança”, nesta Palavra, não está relacionado à pureza, mas sim à falta de maturidade. Temos de amadurecer, mas sem perder a nossa essência. Tudo para nós tem de ser motivo de amadurecimento, até mesmo as derrotas em nossa vida.

Não desprezemos os fatos que nos desafiam ao longo da vida; ao contrário, que eles nos façam crescer. A maturidade das pessoas que convivem conosco nos ajuda nesse amadurecimento. Quando nos deparamos com pessoas diferentes de nós, isso se torna positivo, porque essa convivência nos ensina muitas coisas. Não desperdicemos a oportunidade de crescer ao lado das pessoas que Deus confiou a nós.

Por mais que lutemos e nos esforcemos em ser completos, só o seremos quando chegarmos ao céu. Nada vivido sem amor vale a pena, pois o amor é o centro de nossa vida.

Há uma diferença entre a fé e a esperança. A fé é quando acreditamos em algo que para nós é impossível, pois “a fé é a certeza daquilo que ainda se espera, a demonstração de realidades que não se veem” (Hb 11,1). “Pois a árvore tem esperança: mesmo que a cortem, tornará a brotar, e não faltarão os seus ramos” (Jó 14,1), a esperança é importante, porém sozinha é incompleta. Em Provérbios 18,19 diz “corrige teu filho, enquanto há esperança”, a palavra “esperança” pode ser trocada por “é possível”, pois esperar é acreditar naquilo que é possível.

Quando nos esforçamos ao máximo, Deus nos corresponde ainda mais com a Sua graça. O possível compete a nós e o impossível é Ele quem faz, porém a fé e a esperança precisam andar juntas.

Quantas vezes tiramos as pessoas de nossa vida, porque elas são diferentes de nós? Está difícil para conviver? Façamos o possível e deixemos Deus agir no impossível.

O Senhor deseja nos surpreender, mas para isso precisamos dar o nosso melhor para Ele. O que mata a nossa esperança, nos dias de hoje, são as atrocidades do mundo atual, os maus exemplos, as desilusões amorosas, as frustrações e tantas outras coisas.

Não minimizemos quem somos, muito menos permitamos que as pessoas nos minimizem. Que o Senhor nos dê a graça de não perdermos a esperança. Busquemos a maturidade em Deus, principalmente acompanhada pela fé.

Pitter Di Laura
Missionário da Comunidade Canção Nova

 
 

xm732