Enriqueça a sua fé
 
Por que não somos perfeitos?
 
Leia os outros artigos
 
Para enviar esse texto automaticamente no FACEBOOK, clique no botão abaixo:
Você tem muitos amigos e envia e-mails para todos? Então você pode enviar esse artigo para todos seus amigos de uma única vez, basta copiar a url abaixo e colar em seu e-mail.
Para enviar manualmente, copie CTRL C o código acima e cole CTRL V no mural ou mensagens de e-mails dos seus amigos:
Leia os outros artigos
 

Existe uma palavra que costuma criar muitos problemas no caminho da santidade: "perfeição".
 
Na verdade, todos os santos foram imperfeitos. No entanto, no fundo da alma, todos nós gostaríamos de ser perfeitos, fazer tudo certinho, tirar as melhores notas, ter mil amigos, ajudar todas as pessoas.
 
Gostaríamos de amar de forma perfeita, sem lacunas, sem erros; brilhar sem nuvens para atrapalhar a vida. Água cristalina, ar puro. Mas não podemos. E nos rebelamos diante desta incapacidade da alma de fazer tudo perfeitamente.
 
Mas, então, por que Deus nos pede para ser perfeitos? "Sede perfeitos como vosso Pai celeste é perfeito"...
 
O convite à perfeição é um convite ao amor, a um amor perfeito. A misericórdia é a única coisa que podemos imitar de Deus. Não podemos ser perfeitos como Ele, porque somos limitados, criaturas, criados, com fraquezas e muitos defeitos.
 
Nossa limitação humana nos leva a rebelar-nos frente a Deus. Porque gostaríamos de ser como Ele: perfeitos, onipresentes, sábios. O Pe. Kentenich dizia: "Muitas vezes, o que impede a ação da graça divina em nossa vida não são tanto nossos pecados ou erros, mas a falta de aceitação da nossa debilidade, todas essas rejeições mais ou menos conscientes do que somos e da nossa situação concreta".
 
Por isso, sabemos que aceitar nossas fraquezas e defeitos é o primeiro passo rumo à santidade, à perfeição no amor. É isso que Deus quer. Porque em nossa debilidade está a porta de entrada pela qual Deus chega à alma.
 
Aceitar que não podemos controlar tudo na vida, que não podemos amar com todas as nossas forças, com um amor sem medida. Comprovamos nossos defeitos e nos entristecemos em nossos fracassos.
 
Mas o Senhor nos ama assim como somos. E quer que aprendamos a amar mais, com toda a alma, sem medo.

Padre Carlos Padilla
aleiteia.org

 
 

xm732