Enriqueça a sua fé
 
A alegria de Deus é nos ver cheios de alegria
 
Leia os outros artigos
 
Para enviar esse texto automaticamente no FACEBOOK, clique no botão abaixo:
Você tem muitos amigos e envia e-mails para todos? Então você pode enviar esse artigo para todos seus amigos de uma única vez, basta copiar a url abaixo e colar em seu e-mail.
Para enviar manualmente, copie CTRL C o código acima e cole CTRL V no mural ou mensagens de e-mails dos seus amigos:
Leia os outros artigos
 

A Palavra meditada hoje está em Eclesiástico 30,22-27:

22. Não entregues tua alma à tristeza e não aflijas a ti mesmo com tuas preocupações.
23. A alegria do coração é a vida da pessoa, tesouro inexaurível de santidade, a alegria da pessoa prolonga-lhe a vida.
24. Tem compreensão contigo mesmo e consola teu coração; afugenta para longe de ti a tristeza.
25. A tristeza matou a muitos e não traz proveito algum;
26. o ciúme e a raiva abreviam os dias, como a preocupação traz a velhice antes do tempo.
27. Um coração luminoso e bom está num contínuo festim; seus manjares são preparados com capricho



Algumas vezes perdemos o brilho da alegria nem é tanto por estarmos com nossos sentimentos feridos, mas em razão das preocupações que afligem os nossos pensamentos. Não sacrifiquemos a alegria do nosso coração com preocupações com coisas que nunca acontecerão!

A tentação da tristeza não poupa ninguém, pelo contrário, ela quer nos dominar. Somos tentados pela tristeza de diversas formas, como por uma palavra errada, pela indiferença ou insatisfação, contudo não devemos nos entregar a ela. Não podemos entregar a alma à tristeza, pois esta faz conosco o que o pecado faz em nosso coração, vai entrando aos poucos e nos dominando. O pecado domina não a quem cai nele, mas a quem se entrega a ele.

Não devemos nos preocupar com o dia de amanhã. A tristeza em geral nos ronda quando as coisas não estão bem em nossa vida. As contrariedades e nossas inquietações abrem brechas para ela [tristeza] entrar. A nossa alegria não vem de uma vida sem problemas, mas sim de uma vida em Deus. A alegria de Deus é nos ver cheios de alegria. O Senhor quer para nós uma vida boa. Procuremos ver o Senhor em tudo que nos acontece. É preciso vê-Lo em tudo pelo que passamos, seja nas alegrias seja nas tristezas.

O Senhor não é a causa dos nossos males, mas, em meio às tribulações, Ele fica conosco e nos mantém em pé. Entregar a alma à tristeza é deixar a angústia entrar em nossa vida e deixá-la nos devorar.

A alegria do coração nos traz vida e faz brotar santidade, que é a saúde para o corpo e para a alma. Alegrar-se é o remédio para vencermos a tristeza. Peçamos o socorro de Deus em nossa vida quando a tristeza entrar em nosso coração.

Não nos guiemos por nossos sentimentos. Quando estamos alegres nosso coração se arrasta para a alegria, mas quando estamos tristes somos arrastados pela tristeza. Peçamos que o Espírito Santo não nos deixe nos afundarmos na tristeza. As dificuldades são chances de nos aperfeiçoarmos. Para crescer precisamos ser confrontados com os nossos limites. A pessoa, para aprender algo, precisa topar com o seu limite. É Deus quem nos conduz e nos ajuda a vencer as nossas limitações.

Tudo na nossa vida exige um esforço e um preparo da nossa parte. A solução para os problemas existe, mas é preciso encontrar uma saída; o Espírito Santo nos iluminará para a encontrarmos. Insistamos na resposta de Deus. Nossa vida depende de um coração alegre.

Queremos ser alegres? Saiamos de nós mesmos para ir ao encontro do próximo. Não esperemos essa atitude do próximo, mas nos deixemos conduzir pela inspiração do Senhor. Talvez o que mais precisemos no dia de hoje é entendermos que o Deus quer que nos doemos ao próximo.

Precisamos ter disposição e coragem para sairmos de nós mesmos e ir ao encontro das respostas que procuramos. Quem planta amor colhe amor. O amor é uma semente que dá frutos diferentes de alegria, paz, felicidade, dentre tantos outros.


Márcio Mendes
Missionário da Comunidade Canção Nova

 
 

xm732