Enriqueça a sua fé
 
O Senhor nos perdoa por amor
 
Leia os outros artigos
 
Para enviar esse texto automaticamente no FACEBOOK, clique no botão abaixo:
Você tem muitos amigos e envia e-mails para todos? Então você pode enviar esse artigo para todos seus amigos de uma única vez, basta copiar a url abaixo e colar em seu e-mail.
Para enviar manualmente, copie CTRL C o código acima e cole CTRL V no mural ou mensagens de e-mails dos seus amigos:
Leia os outros artigos
 

A Palavra meditada, hoje, está em Salmo 130,1-8:

1. Do abismo profundo clamo a ti, Senhor:
2. Senhor, escuta minha voz. Que teus ouvidos estejam atentos à voz da minha súplica.
3. Se consideras as culpas, Senhor, Senhor, quem pode agüentar?
4. Mas em ti se encontra o perdão, para seres venerado com temor.
5. Espero no Senhor, minha alma espera na sua palavra.
6. Minha alma aguarda o Senhor mais que as sentinelas a aurora. Mais que as sentinelas a aurora,
7. Israel espere o Senhor, porque junto do Senhor está a misericórdia, e junto dele é copiosa a redenção.
8. Ele vai redimir Israel de todas as suas culpas.

Diversas vezes, por nossos pecados e nossas más escolhas, sentimos que caímos num abismo e só nos resta clamar a Deus o Seu socorro. Nossos pecados nos afundam em culpas e vergonha; no fundo do poço, só nos resta clamar a Deus.

Lutamos para vencer obstáculos e abrir caminhos, porém, quando nos afundamos em nossos vícios e pecados, é semelhante a estarmos jogados numa areia movediça, que quanto mais nos mexemos, mais rápido afundamos. Debater-se é afundar. Quando chegamos a esse limite, deparamo-nos com duas opções: agarrar-se em Deus ou afundar. Não há como vencer sem Ele.

No fundo do poço, o mais importante é voltar a Deus o nosso coração e clamar Sua ajuda para que nos arranque da depressão, do pecado, das misérias. Aquele que se desliga de Deus por seus pecados sente culpa e vergonha. A culpa é o sentimento que vem sobre aquilo que fazemos, e a vergonha está diretamente ligada ao que somos.

A vergonha nos paralisa. A culpa trabalha a nosso favor, realizando um papel importante em nossa felicidade, pois nos ajuda a rever nossos erros e buscar mudanças. Há pessoas que se matam aos poucos no fumo, nas drogas e em outros males. Se Deus levasse em consideração apenas os nossos erros, não aguentaríamos. Ele nos criou de maneira maravilhosa. Cada um tem um dom e um talento específico. Ele nos fez únicos. O Pai colocou em nosso coração bondade, compaixão e misericórdia.

Quanto mais nos despirmos do mal, mais nos revestimos da nova criatura. A vergonha só serve para que duvidemos de quem nós somos. Precisamos parar de duvidar da capacidade que Deus nos deu. Somos capazes de ser feliz, pois a felicidade está ao nosso alcance. O Senhor não duvida de nós.

Se Deus nos perdoa, nós também precisamos nos perdoar. Larguemos os erros do passado e recomecemos. É hora de rever os erros passados e tratar as feridas em nosso coração. Ficar preso ao mal do passado não vai remediar o que aconteceu. É hora de levantarmos a cabeça e nos dar uma nova chance.

Tudo pode mudar e com Deus a mudança é possível. A nossa vida está em Suas mãos. Peçamos a graça de nos enxergarmos com os olhos de Pai e recomeçar. No Senhor encontramos o perdão. Junto de Deus o pecado é obrigado a retroceder. O mal gerado pelo pecado nos sufoca, mas junto de Deus ele retrocede.

Deus vai nos redimir de todas as nossas culpas. Se vivermos a partir de nossos males interiores, até onde aguentaremos? Recorra ao Pai que concede o perdão. O Senhor nos perdoa, porque não quer que nos aproximemos d'Ele por medo, mas quer que nos acheguemos a Ele por amor.

O Senhor nos perdoa por amor. Nossa alma espera em Deus. Junto d'Ele está a misericórdia e o amor infinito. Coloquemos aos pés de Jesus toda vergonha e, pela nossa culpa, possamos enxergar o que devemos mudar e esperar n'Ele pela redenção dos nossos pecados.

Márcio Mendes
Membro da Comunidade Canção Nova.

 
 

xm732