Enriqueça a sua fé
 
O desagravo ao Imaculado Coração de Maria
 
Leia os outros artigos
 
Para enviar esse texto automaticamente no FACEBOOK, clique no botão abaixo:
Você tem muitos amigos e envia e-mails para todos? Então você pode enviar esse artigo para todos seus amigos de uma única vez, basta copiar a url abaixo e colar em seu e-mail.
Para enviar manualmente, copie CTRL C o código acima e cole CTRL V no mural ou mensagens de e-mails dos seus amigos:
Leia os outros artigos
 

A devoção dos Cinco Primeiros Sábados, em desagravo às ofensas contra o Imaculado Coração da Santíssima Virgem Maria, com a comunhão reparadora, está intimamente ligada à devoção ao Sagrado Coração de Jesus. Na Aparição em Fátima, no dia 13 de Julho de 1917, Nossa Senhora pediu a reparação pelos pecados cometidos contra o seu Imaculado Coração. Em 10 de Dezembro de 1925, a Virgem Imaculada apareceu à Irmã Lúcia, em Pontevedra, na Espanha, e disse: "Olha, minha filha, o meu coração cercado de espinhos que os homens ingratos a todos os momentos me cravam com blasfêmias e ingratidões. Tu, ao menos, procura consolar-me e diz que prometo assistir na hora da morte, com todas as graças necessárias para a salvação, a todos os que, no Primeiro Sábado de cinco meses seguidos, se confessarem, receberem a sagrada comunhão, rezarem um terço e me fizerem companhia durante quinze minutos, meditando nos 15 mistérios do Rosário com o fim de me desagravar"1.

A Virgem Maria apareceu a Irmã Lúcia e mostrou o seu Coração Imaculado rodeado de espinhos, que significam os nossos pecados. Nossa Senhora pediu que fizéssemos atos de reparação, de desagravo, para tirar esses espinhos de seu Coração, com a devoção reparadora dos Cinco Primeiros Sábados. Àqueles que viverem esta devoção, a Virgem Imaculada promete "todas as graças necessárias para a salvação"2. Nos dois anos seguintes, no dia 15 de Fevereiro de 1926 e no dia 17 de Dezembro de 1927, Jesus insiste com a Irmã para que se propague esta devoção. A respeito, Lúcia escreveu: "Da prática da devoção dos Primeiros Sábados, unida à consagração ao Imaculado Coração de Maria, depende a guerra ou a paz do mundo"3.

Em Maio de 1930, Padre José Bernardo Gonçalves (1894-1966) perguntou à Irmã Lúcia, de quem era confessor: "por que hão-de ser '5 sábados' e não 9 ou 7 em honra das dores de Nossa Senhora?"4 Estando na capela com Jesus na noite de 29 de Maio de 1930 (quinta-feira) – como era seu costume ter uma hora santa das onze à meia-noite, especialmente às quintas-feiras, segundo os pedidos do Sagrado Coração de Jesus à Santa Margarida Maria Alacoque – Lúcia falou a Nosso Senhor sobre a pergunta do Sacerdote e foi-lhe revelado o seguinte: "Minha filha, o motivo é simples: são 5 as espécies de ofensas e blasfêmias contra o Imaculado Coração de Maria:

1ª. – As blasfêmias contra a Imaculada Conceição.

2ª. – Contra a Sua virgindade.

3ª. – Contra a Maternidade Divina, recusando, ao mesmo tempo, recebê-La como Mãe dos homens;

4ª. – Os que procuram publicamente infundir, nos corações das crianças, a indiferença, o desprezo, e até o ódio para com esta Imaculada Mãe.

5ª. – Os que A ultrajam diretamente nas suas sagradas imagens"5.

Para nos beneficiar do privilégio dos Primeiros Sábados, segundo a devoção ao Imaculado Coração de Maria revelado em Fátima, hás quatro condições:

1ª. A Confissão: para cada Primeiro Sábado, precisamos receber o Sacramento da Confissão, ou Penitência, com intenção reparadora. Podemos fazer a Confissão em qualquer dia, antes ou depois do Primeiro Sábado, desde que recebamos a Sagrada Comunhão em estado de graça. Se esquecermos de formar essa intenção reparadora, podemos formá-la na confissão seguinte, aproveitando a primeira ocasião que tivermos para nos confessar.

"As outras três condições devem cumprir-se no próprio Primeiro Sábado, a não ser que algum sacerdote, por justos motivos, conceda que se possam fazer no domingo a seguir"6.

2ª. A Comunhão Reparadora.

3ª. O Terço.

4ª. A meditação, durante 15 minutos, de um só mistério, de vários ou de todos os mistérios do Rosário da Virgem Maria. Também vale a meditação ou explicação de 3 minutos antes de cada um dos 5 mistérios do Terço que rezarmos.

Em todas estas quatro práticas de devoção, devemos ter a intenção de desagravar o Imaculado Coração de Maria, como nos foi pedido por Nossa Senhora e confirmado pelo Sagrado Coração de Jesus. Esta devoção dos Cinco Primeiros Sábados foi aprovada pelo Bispo de Leiria dia 13 de Setembro de 1939, em Fátima, e se espalhou por todo o mundo. Sagrado Coração de Jesus e Imaculado Coração de Maria, rogai por nós!

Ato de Consagração e Desagravo ao Imaculado Coração de Maria

"Virgem Santíssima e Mãe nossa querida, ao mostrardes o vosso Coração cercado de espinhos, símbolo das blasfêmias e ingratidões com que os homens ingratos pagam as finezas do vosso amor, pedistes que Vos consolássemos e desagravássemos. Ao ouvir as vossas amargas queixas, desejamos desagravar o vosso doloroso e Imaculado Coração que a maldade dos homens fere com os duros espinhos dos seus pecados.

Dum modo especial Vos queremos desagravar das injúrias sacrilegamente proferidas contra a vossa Conceição Imaculada e Santa Virgindade. Muitos, Senhora, negam que sejais Mãe de Deus e nem Vos querem aceitar como terna Mãe dos homens. Outros, não Vos podendo ultrajar diretamente, descarregam nas vossas sagradas imagens a sua cólera satânica. Nem faltam também aqueles que procuram infundir nos corações das crianças inocentes, indiferença, desprezo e até ódio contra Vós.

Virgem Santíssima, aqui prostrados aos vossos pés, nós Vos mostramos a pena que sentimos por todas estas ofensas e prometemos reparar com os nossos sacrifícios, comunhões e orações tantas ofensas destes vossos filhos ingratos. Reconhecendo que também nós, nem sempre correspondemos às vossas predileções, nem Vos honramos e amamos como Mãe, suplicamos para os nossos pecados misericordioso perdão. Para todos quantos são vossos filhos e particularmente para nós, que nos consagramos inteiramente ao vosso Coração Imaculado, seja-nos ele o refúgio durante a vida e o caminho que nos conduza até Deus. Assim seja".


Natalino Ueda

 
 

xm732