Enriqueça a sua fé
 
Senhor, realiza Teu querer em nós
 
Leia os outros artigos
 
Para enviar esse texto automaticamente no FACEBOOK, clique no botão abaixo:
Você tem muitos amigos e envia e-mails para todos? Então você pode enviar esse artigo para todos seus amigos de uma única vez, basta copiar a url abaixo e colar em seu e-mail.
Para enviar manualmente, copie CTRL C o código acima e cole CTRL V no mural ou mensagens de e-mails dos seus amigos:
Leia os outros artigos
 



A Palavra meditada, hoje, está em São Lucas 22,39-48:

39. Jesus saiu e, como de costume, foi para o monte das Oliveiras. Os discípulos o acompanharam.
40. Chegando ao lugar, Jesus lhes disse: "Orai para não cairdes em tentação".
41. Então afastou-se dali, à distância de um arremesso de pedra, e, de joelhos, começou a orar.
42. "Pai, se quiseres, afasta de mim este cálice; contudo, não seja feita a minha vontade, mas a tua!"
43. Apareceu-lhe um anjo do céu, que o fortalecia.
44. Entrando em agonia, Jesus orava com mais insistência. Seu suor tornou-se como gotas de sangue que caíam no chão.
45. Levantando-se da oração, Jesus foi para junto dos discípulos e encontrou-os dormindo, de tanta tristeza.
46. E perguntou-lhes: "Por que estais dormindo? Levantai-vos e orai, para não cairdes em tentação".
47. Jesus ainda falava, quando chegou uma multidão. Na frente, vinha um dos Doze, chamado Judas, que se aproximou de Jesus para beijá-lo.
48. Jesus lhe disse: "Judas, com um beijo tu entregas o Filho do Homem?"


Que possamos, neste dia, ser transformados pela força da oração. O Evangelho de hoje é conhecido por nós e o vivenciamos no primeiro mistério doloroso, a agonia de Cristo no Horto das Oliveiras. Coloquemo-nos na cena dessa agonia. Jesus vive Sua agonia pós a Última Ceia. Quando Ele se reuniu com os apóstolos, fez o anúncio da traição e deu sinais de que seria Judas o traidor.

Jesus saiu daquele lugar, foi para o monte orar e viver Seu sofrimento. Era a última noite da vida de Cristo. Era costume d'Ele ir ao monte orar, e Judas conhecia o lugar quando foi atrás d'Ele. Agonizando, Jesus orava e recorria aos discípulos que se encontravam dormindo. Ele não quis sofrer sozinho, pois aquele seria o momento mais difícil da sua vida. Por essa razão, o Senhor levou Seus discípulos amados para acompanhá-Lo. Chegando ao monte, disse aos discípulos: "Orai para não cairdes em tentação". O que nos tira da oração é a tentação. Pode ser que, hoje, você passe por muitas tentações, mas o segredo para as vencer é orar e vigiar.

Servir a Deus não nos torna imunes à tentação. Os discípulos de Jesus viveram três anos com Ele e viram Seus milagres e prodígios, mesmo assim, Cristo os advertiu que orassem para que não caírem em tentação.

"Orai" é uma palavra de ordem. Jesus não deu uma opção aos discípulos, mas deu a ordem: "Orai!". Essa é a ordem de Deus para nós nesta manhã. Se você não está rezando, essa pode ser a resposta das muitas tribulações pelas quais você está passando. Justificamos nossa falta de oração pela nossa falta de tempo, mas quem quer rezar dá um jeito. Tempo é prioridade. Experimente, antes de dormir ter, um momento de intimidade com o Senhor ou acorde cinco minutos mais cedo e faça uma oração para iniciar seu dia com Deus. Decida-se pela oração.

A humanidade de Jesus é encantadora! O Filho de Deus prostrado, de joelhos. Talvez, esse seja o momento de maior humanidade de Cristo. Jesus pede que, se possível, o Pai evite Seu sofrimento. Nós também, muitas vezes, oramos para que Deus afaste o sofrimento de nós. Cristo ora: "Se quiseres", mas se dispõe a fazer a vontade do Pai. Nós temos de entender que não somos os controladores da nossa vida. Comportamo-nos como crianças birrentas, que vencem o pai e a mãe pelo cansaço. Precisamos fazer a vontade de Deus. E essa oração é a maturidade espiritual, é abrir-se ao querer de Deus. Que tipo de oração você faz hoje? O pai não dá o que o filho quer, mas dá o que ele precisa. A mesma coisa é com Deus. Ele dá o que precisamos.

Quando estamos agonizando, o Céu nos ajuda. Ao passarmos por sofrimento, a ponto de não aguentarmos, o Céu nos ajuda. Como confiar que Deus cuida daquilo que está em nosso coração? Orando! A vontade do Senhor, muitas vezes, não é fácil. Passamos a agonia de não entender Deus e Seus planos. Nós o encostamos na parede e achamos que Ele está ao nosso dispor.

Diante desse Evangelho, você, que está vivendo inúmeros sofrimentos, tenha a coragem de falar: "Afasta de mim esse cálice". Deixe Deus controlar sua vida. Talvez, o cálice do seu sofrimento seja afastado ou não. É fácil falar que não quer sofrer, difícil é fazer a vontade do Senhor.

Neste dia, colocamo-nos em oração. Sabemos que não é simples, mas Deus nos ajuda a aceitar a Sua vontade. "Afaste de nós esse cálice, Senhor, mas seja feita a Sua vontade".

Padre Arlon Cristian
Sacerdote da Comunidade Canção Nova.


 
 

xm732