Enriqueça a sua fé
 
O que você tem feito da vida?
 
Leia os outros artigos
 
Para enviar esse texto automaticamente no FACEBOOK, clique no botão abaixo:
Você tem muitos amigos e envia e-mails para todos? Então você pode enviar esse artigo para todos seus amigos de uma única vez, basta copiar a url abaixo e colar em seu e-mail.
Para enviar manualmente, copie CTRL C o código acima e cole CTRL V no mural ou mensagens de e-mails dos seus amigos:
Leia os outros artigos
 

Chegou o meio do ano, é importante pensarmos o que temos feito da vida. As metas estabelecidas, no início do ano, estão sendo alcançadas?

"Não consegui emagrecer os cinco quilos que tinha como meta no início do ano." "Não passei na prova que fiz em março para o mestrado." "A meta do noivado tornou-se a realidade do fim do namoro". "Será que conseguirei fazer a viagem que coloquei como propósito das férias de agosto?"

Estamos em junho e uma parada agora é bem oportuna para nos reavaliarmos quanto aos propósitos e metas que tínhamos lá em janeiro. Nessa hora, é preciso coragem para ter um olhar positivo sobre o seu projeto de vida. A primeira coisa é desvencilhar-se da visão pessimista frente àquilo que não saiu como o "combinado com você mesmo". Eu lhe garanto que uma revisão de vida pode suscitar em você uma avalanche de sentimentos persecutórios e, assim, você corre o risco de assumir uma vida errante, meio 'The walking dead', ou ainda atuar como Hardy do desenho 'Lippy e Hardy' e seu olhar sobre a vida terá o refrão: "Oh céus! oh, vida! Oh, azar!". Isso não vai dar certo!

Meu caro, parar um pouco e perceber-se no que foi vivido torna-se um fato com o qual você precisa lidar. O mal não está em se avaliar, mas em como você faz isso, pois a primeira ação é sempre supervalorizar o que não deu certo. E aí surgem sentimentos de culpa, de remorso e autocondenação, os quais, se não forem bem administrados, podem paralisá-lo, impedi-lo de ter uma vida mais plena e feliz, de não olhar para frente, para os meses que ainda o esperam.

A segunda coisa é: nada de ficar com os olhos no que deu errado, ruminando os acontecimentos e, depois, colocar seus sentimentos para fora em amargura e azedume, fazendo-se vítima de si mesmo, porque isso não rola, não nos faz bem!

Algumas dicas para uma boa revisão de vida e de dias melhores à frente:

* Mudança em ação: Se fizer o balanço de sua vida e chegar à conclusão de que precisa mudar algo, faça primeiro um firme compromisso com você e com suas potencialidades. Não paralise; estabeleça novas metas. A rigidez o paralisa. Tenha flexibilidade em suas metas, elas podem ser reajustadas.

* Seja específico: Seja específico no que foi vivido e dê o peso certo para cada coisa. Às vezes, você tem problemas financeiros e diz: "Estou fracassado!", "Não tem mais jeito!". Acalme-se! Não é bem assim… Peso certo, medida certa. Há algumas situações que não foram alcançadas, mas isso não quer dizer que todas as situações estão ruins.

* Examine suas expectativas: São reais ou ilusórias? Seja sincero. É melhor dividir os objetivos em etapas do que dar um salto maior que a perna. Se até agora você não conseguiu fazer algo, pode ser que isso esteja mais "no mundo de Platão" do que no seu. Será que uma diminuição de expectativas não traria mais leveza à sua vida?

* Sonhe os sonhos de Deus:
Tudo que falei acima só tem sentido se a primeira postura assumida for: "Isso está dentro da vontade de Deus para mim?". Sem isso, não é possível ser plenamente feliz. Não que Deus queira o manipular e fazer as coisas do jeito d'Ele, mas por Ele nos conhecer bem, sabe quais são os desejos do nosso coração! Às vezes, Deus quer que planos sejam mudados e novas metas sejam estipuladas.

Enfim, olhe para frente e para o que virá. Saiba que se não puder ser mudado poderá ser usado a seu favor para mudar sua maneira de encarar a vida, pois um novo tempo só está começando!
Adriano Gonçalves

 
 

xm732