Juventude
 
Crise dos jovens começa na família
 
Leia os outros artigos
 

coordenador nacional da Pastoral Juvenil, Padre Luis Rosário, referiu-se esta semana aos principais males que afetam a juventude dominicana e afirmou que “neste momento a maior crise da humanidade está na família”.

O sacerdote explicou que a família perdeu seu caráter sagrado e por isso os jovens se caracterizam “pela falta de esperança, o baixo nível acadêmico, o escasso desenvolvimento e a pouca capacidade para aumentar suas rendas”.

O Pe. Rosário afirmou também que o consumo de drogas aumentou no país, principalmente porque a sociedade tornou-se mais complacente e indiferente. “O amor é o único que vale e que tudo o mais é lixo”, afirmou o presbítero e acrescentou que “falta aos jovens lançar-se a buscar outros horizontes”.

Por outro lado, o sacerdote referiu-se à clonagem humana e explicou que os avanços tecnológicos se tornaram um perigo para o ser humano. “Em definitiva, os avanços do ser humano, da ciência, da tecnologia são um passo atrás para a humanidade, daquilo que parecia ser o domínio do ser humano sobre a natureza”, afirmou o Pe. Rosário.

“Por isso postulamos o que chamados a construção da civilização do amor. Se não se avança por aí, por mais tecnologia, ciências, discotecas, Internet e o que possa vir depois, não há saída para a humanidade, e quando digo para a humanidade, me refiro a cada pessoa, porque cada pessoa é a que tem que ser feliz”, concluiu o sacerdote.

Fonte: ACI Digita



 
xm732