Com a palavra...
 
São Lucas: o Médico das almas e a alma dos médicos
Por: Dom Fernando Mason
 
 
Leia os outros artigos
 
Para enviar esse texto automaticamente no FACEBOOK, clique no botão abaixo:
Você tem muitos amigos e envia e-mails para todos? Então você pode enviar esse artigo para todos seus amigos de uma única vez, basta copiar a url abaixo e colar em seu e-mail.
Para enviar manualmente, copie CTRL C o código acima e cole CTRL V no mural ou mensagens de e-mails dos seus amigos:
Leia os outros artigos
 

Hoje celebrando o Evangelista São Lucas festejamos o Padroeiro dos Médicos, e com ele homenageamos a todos/as que se dedicam a exercer a profissão honrosa e por certo nobre e generosa como a medicina.

O médico das almas como foi chamado pelo escritor e biografo Taylor foi o Evangelista que apresentou a Jesus como modelo de humanidade perfeita, e converteu o anuncio cristão em Boa Nova de Salvação integral especialmente aos pobres, aos que atendeu como profissional da saúde gratuitamente. Na sua pessoa vemos o paradigma da medicina da benignidade humanitária que focaliza a cura integral do paciente e ultrapassa a medicina alopática, para desenvolver e promover um processo teo-psico-somático que responde as três dimensões do ser humano, qual sejam: corpo, mente e espirito segundo a antropologia paulina.

Assim como descobrimos que a terra não é um mecanismo físico e material, mas um organismo vivo, o paciente não é um apenas um prontuário ou uma máquina com defeitos, mas um sujeito que interage e intervém ativamente na sua cura. A campanha da fraternidade sobre a saúde pública nos fez ver que na relação terapêutica participavam três agentes: Deus, o médico e o paciente

São Lucas nos impulsiona a praticas curativas da alma e do corpo, restaurando o ser humano na sua inteireza e completude. Também seu exemplo nos faz lembrar ao Médico Patch Adams autor do livro: "O amor é contagioso" , colocando a força curativa, libertadora e terapêutica do amor e da compaixão como um caminho necessário de relacionamento médico-paciente.

Na recente discussão sobre o programa "Mais médicos", o que interessa não é saber se o médico é cubano, mas se como Lucas plenamente humano, isto é voltado a ser um profeta da vida, um servidor da saúde plena, e um restaurador compassivo das iatrogenias e fragilidades do seu povo, da sua família: a espécie humana. Deus seja louvado!

 
 
xm732