Com a palavra...
 
A certeza de saber que Deus nos ama
 
 
Leia os outros artigos
 
Para enviar esse texto automaticamente no FACEBOOK, clique no botão abaixo:
Você tem muitos amigos e envia e-mails para todos? Então você pode enviar esse artigo para todos seus amigos de uma única vez, basta copiar a url abaixo e colar em seu e-mail.
Para enviar manualmente, copie CTRL C o código acima e cole CTRL V no mural ou mensagens de e-mails dos seus amigos:
Leia os outros artigos
 

A liturgia fala que Jesus foi batizado no Rio Jordão por João Batista, que realizava esse batismo de conversão e de purificação dos pecados. Jesus não tinha pecado, mas assumiu sobre si o meu e o seu pecado, e quando Ele entra nas águas do Jordão, as águas levam esses pecados. Nesse dia bendito, já se antecipa sobre a vida de Jesus aquele mistério maravilhoso que Ele vai fazer realizar na cruz. Cristo assumiu sobre Si nossos pecados e os lavou, por isso Ele diz a João que é necessário que se cumpra toda a justiça.

Papa Francisco, em suas recentes catequeses, pediu que retomássemos a data de nosso batismo, porque isso não pode ficar longe de nossos olhos. Em nosso batismo, somos inseridos na salvação de Jesus, como filhos de Deus. Deixamos de ser quem éramos para ser aquilo que é a vontade de Deus.

Existe uma realidade própria entre nosso batismo e o de Jesus. Cristo precisava dar início ao Seu ministério, algo que Lhe desse a força necessária para começar a missão d'Ele. Ele precisava ter a certeza de que o Pai O amava. Não que Ele precisasse saber disso por carência, mas para dar força à missão d'Ele.

A certeza de saber que Deus nos ama tem de ser a força que move toda a nossa vida. Depois que Jesus ouviu: "Esse é meu Filho muito amado", Ele assumiu Sua missão. Muito mais que nossos corações dados a Deus, o Senhor nos dá o coração d'Ele, aquele amor de Pai ao Filho ungiu o Senhor Jesus.

Jesus se tornou o protótipo do homem livre para amar. E por isso foi capaz de amar até o fim, até a cruz, sem ficar mendigando amor, sem ficar racionando a Sua entrega. Jesus foi capaz de ir mais longe, não colocava limites para amar.

O seu pecado não é capaz de afastar Deus do seu coração, nada pode nos separar do amor de Deus! O seu pecado o torna insensível à ação de Deus, mas não o separa do amor do Altíssimo. O pecado não é limite para o amor de Deus por nós, o amor d'Ele vai muito mais além.

Quem experimenta um grande amor, fica dependente dele, por isso, Jesus se tornou, no amor, profundamente dependente do Pai. Cristo tinha a certeza de que o Pai estava com Ele, e isso fez toda a diferença. Quando nós temos a certeza de que somos amados por Deus Pai, temos tudo de que precisamos, nada pode nos impedir de realizar a vontade d'Ele. O mundo quer nos mostrar o contrário, o mundo não quer que acreditemos nisso. Dentro de nós temos um "buraco", um vazio, que é preenchido somente por Deus, no entanto, procuramos preencher esse vazio com as coisas do mundo, muitas vezes até buscamos fazer isso com coisas boas, como no namoro, casamento, entre outras coisas; mas também com outras coisas más, como drogas, bebidas, desordens e outras coisas mais.

O mundo tem nos ensinado que devemos ser livres, mas essa é uma liberdade que nos escraviza, que propõe fazermos o que quisermos. O amor de Deus nos faz livres para podermos decidir por Ele. Só quem se reconhece dependente de Deus é verdadeiramente livre para amar. Se não for assim, vamos nos tornando dependentes de tantas outras coisas que o mundo nos oferece. E olhe quantas casos de dependências por aí. Pessoas que, por "burrice", escolheram depender de outras coisas e não de Deus.

Também há aqueles dependentes afetivos que são enjoados e grudentos. Aqueles que, em poucos minutos de conversa, já o consideram o melhor amigo e a todo instante o procuram para preencher o vazio de seu interior. Você pode ser também dependente afetivo de um amigo ou até mesmo de seus pais. Não importa, por melhor que sejam, eles nunca serão capazes de o amar o quanto você precisa; só Deus pode fazer isso.

Agora é hora de você ensinar sua família a amar de verdade, com a sua vida. Você deve preencher esse vazio do seu coração com o amor que vem de Deus.

Existe também o dependente afetivo do namorado (a). Ter uma pessoa ao lado é bom, mas existe um limite, não se pode transformar a pessoa em um ídolo. É aí que entra a maioria dos relacionamentos que não dão certo, as pessoas esperam da outra o que só Deus pode lhes dar. Não se case para ser feliz, case-se para fazer o outro feliz!

Também há moças dependentes de sexo que ficam tentando se preencher com aquilo que os homens podem dar a elas, mas não o conseguem, porque só Deus é capaz disso. Meninas, vocês têm que estar tão mergulhadas em Deus, para que o homem que vai ser o homem da sua vida tenha que mergulhar também n'Ele para as achar.

Rapazes, o mundo quer nos ensinar a ser qualquer coisa. Não adianta pensar que você é alguma coisa por ser "o pegador", porque aquilo que quer o pegar (o mais importante), que é o amor de Deus, mas você não deixa fazer isso. Enquanto você não se deixar alcançar pelo amor de Deus você vai ficar mendigando amor por aí. E você sabe que, ao chegar em casa, o vazio que está no seu coração ainda existe, não adianta ter todas as mulheres do mundo se o que importa para você, você não tem, que é Deus.

Existem também as dependências do consumo, que são as drogas, o álcool, as compras exageradas...Dessa forma, vamos perdendo os nossos critérios e deixando-nos dominar por qualquer coisa.

Precisamos aprender a ser dependentes somente de Deus! O primeiro passo para sua felicidade é se reconhecer dependente de Deus, só assim a felicidade vai chegar à sua porta; esse é o primeiro passo. O que adianta ir para casa com essa camiseta "livre para amar" se você não reconheceu o que o fará viver assim?

Existem clínicas de recuperação para várias coisas, mas para dependente de Deus não existe. Mas existem as clínicas de recuperação para dependentes de Deus, que é a sua paróquia. A Igreja, a clínica de manutenção para dependentes de Deus, é onde você pode se nutrir para não ficar dependente de nada mais. Se é que posso dizer assim, o único "vício" que você precisa ter na sua vida é o "vício de Deus", o resto é resto.

Céu é o lugar feliz, o lugar de dependentes de Deus. Independentemente do jeito que você chegou aqui, você é filho amado de Deus Pai, livremente decidimos amar Jesus. Por que o medo do futuro? Porque o medo se nossa dependência só está em Deus? A melhor coisa que podemos fazer em nossa vida é ser dependentes de Deus.

 
 
xm732