Com a palavra...
 
Chegou o Natal
 
 
Leia os outros artigos
 
Para enviar esse texto automaticamente no FACEBOOK, clique no botão abaixo:
Você tem muitos amigos e envia e-mails para todos? Então você pode enviar esse artigo para todos seus amigos de uma única vez, basta copiar a url abaixo e colar em seu e-mail.
Para enviar manualmente, copie CTRL C o código acima e cole CTRL V no mural ou mensagens de e-mails dos seus amigos:
Leia os outros artigos
 

Ver Jesus numa criança colocada numa manjedoura de uma gruta requer fé e aceitação plena do projeto de Deus para a humanidade. Ver com o olhar da fé faz gotejar os pingos férteis das palavras do anjo aos pastores: "Hoje, na cidade de Davi, nasceu para vocês um Salvador, que é o Messias, o Senhor" Lucas 2,11).

O que é o Messias? O Senhor da história, o prometido pela Pai, seu Filho, que vem recolocar de cheio Deus no coração de cada ser humano para que ele pulse do amor divino e tenha condição de felicidade infinita, a começar na terra. Não é um fundador humano a mais de qualquer religião. Não vem fazer promessas mirabolantes de solução de problemas imediatos. Sua salvação se dá na ordem global e não só em curas físicas e superação de situações financeiras e circunstanciais. Ele vem para consertar o coração humano para que ele haja com amor, misericórdia, compreensão, promova a vida e respeite o semelhante. Faça justiça. Erga os caídos. Dê suporte total aos fragilizados. Dê vida, mesmo tendo que desgastar a própria. Saiba ser humano. Use tudo para servir. Faça, promova e estruture a família com laços de verdadeira união e compromisso de mútua ajuda para a realização de um projeto de vida conforme o proposto pelo Criador. Use os dons para o serviço ao outro. A política para o real benefício à sociedade e não para uso egoísta e injusto de interesse fechado em si e nas corporações. Use o dinheiro público para a promoção do bem da saúde, da educação, da segurança, do lazer, do transporte e da inclusão social.

Celebrar o Natal é mais do que dar algo neste dia para os pobres. É o compromisso cotidiano com eles para a defesa e promoção de sua causa, lutando por sua inclusão humana, social e cristã.

A Liturgia do Natal precisa ser participada mais do que a refeição festiva com melhores comidas. Saborear espiritualmente a presença do Emanuel nos dá força para a caminhada. A fé é solidificada. O amor é potencializado. A esperança nos faz verdadeiros apóstolos de Cristo para inundarmos o convívio humano com a Palavra feita carne e darmos a todos a certeza de que, caminhando com Ele, nós nos tornamos mais humanos e fraternos. Construímos mais união para superarmos as desavenças, os ódios, as desonestidades e as politicagens que destroem a justiça e a promoção da dignidade humana. Tornamo-nos pessoas do bem e do real serviço à comunidade. Nossas famílias se tornam celeiros de fraternidade e vida digna.

O Natal de Jesus aconteça, de fato, no coração de todos, em todas as famílias, organizações e comunidades. Assim, nasça a esperança de dias felizes e esperançosos para todos, até para os que se encontram em situações difíceis da vida. Saibam que tudo é passageiro na vida. Com a aceitação do Menino-Deus tudo encontra sentido e esperança. Ele liberte a todos de todas as aflições e lhes dê sua graça e sua paz!

Dom José Alberto Moura
Arcebispo de Montes Claros (MG)

 
 
xm732