Com a palavra...
 
Água, Fonte de Vida
Por: Dom Moacyr José Vitti
 
Leia os outros artigos
 

Aproxima-se o tempo da Quaresma, no qual nos preparamos para a celebração da Páscoa do Senhor. É um tempo sagrado em que somos convidados à penitência e à conversão, para dignamente celebrarmos a morte e ressurreição de Jesus.

No Brasil, durante a Quaresma, celebra-se a Campanha da Fraternidade, que tem uma dimensão comunitária especial: despertar o amor e a solidariedade. Ela é uma manifestação de evangelização libertadora, propondo a renovação da vida da Igreja e a transformação da sociedade. Apresenta a cada ano um tema específico de reflexão e ação, tratado à luz do projeto de Deus.

A Campanha da Fraternidade deste ano quer refletir sobre a água. O tema "Fraternidade e água" e o lema "Água, fonte de vida" justificam-se por causa dos grandes problemas que o Brasil e o mundo enfrentam. Todas as formas de vida dependem da água. Não se pode separar vida e água, pois sem ela não existe vida. Segundo estudos da ONU, 40 % da humanidade terão problemas com o abastecimento de água até 2025. Além disso, a Campanha da Fraternidade quer nos lembrar que poluir as águas, danificar os rios e os lençóis subterrâneos, destruir as nascentes são atentados contra a vida.
A água tem uma dimensão vital e sagrada que precisa ser cultivada. É responsabilidade de todos zelar pela qualidade de nossas águas e pelo acesso de todos a elas. Por isso, a Campanha da Fraternidade, em seu texto-base, apresenta como objetivo principal: "Conscientizar a sociedade de que a água é fonte de vida, uma necessidade de todos os seres vivos e um direito da pessoa humana, e mobilizá-la para que esse direito da água com qualidade seja efetivado para as gerações presentes e futuras."

Como objetivos específicos, o texto-base propõe: "conhecer a realidade hídrica do Brasil a partir da realidade local; desenvolver uma mística ecológica que resgate o valor da água nos seus fundamentos mais profundos; apoiar e valorizar as iniciativas já existentes no tocante ao cuidado com a água, preservação das águas, captação da água da chuva e recuperação dos mananciais degradados; provocar e alimentar a solidariedade entre os que têm água e os que não têm; defender a participação popular na elaboração de uma política hídrica para que a água seja de fato de domínio público e seja gerenciada pelo poder público com participação da sociedade civil e comunidade local."

Além de apoiar as iniciativas já existentes, a campanha propõe a articulação de todos os setores da sociedade, em defesa dessa essência da vida biológica. Propõe, ainda, uma série de ações na linha da sensibilização, do conhecimento, do cuidado, do compromisso com os "sem-água", na mudança da política hídrica, numa nova mística da água. Tudo isso baseado no princípio sagrado de que a água é, por excelência, bem de destinação universal. A primazia da vida se estabelece sobre todos os outros possíveis usos desse líquido precioso, pois nenhum outro uso da água, nenhuma decisão de ordem política, de mercado ou de poder se sobrepõe às leis básicas da vida.

A importância da água, a sua escassez, a conscientização para o uso racional, a denúncia contra a agressão do homem à natureza que compromete as fontes e contra a poluição de nossos mares e rios, tudo isso será objeto de reflexão da Campanha da Fraternidade. Na a Campanha da Fraternidade deve nos encorajar na luta pela preservação dos recursos hídricos. Essa luta não é apenas ecológica, mas assume dimensões de fé, pois é nosso dever preservar os bens criados por Deus. E é também questão de sobrevivência, pois, como diz o lema da campanha, a água é fonte de vida!



 
 
xm732