Colunas
 
Adianta explicar ?
Por: DOM ALOÍSIO ROQUE OPPERMANN
SCJ ARCEBISPO DE UBERABA, MG
 
Leia os outros artigos
 

O procedimento repetitivo, ou tautologia, repugna à mente humana. Sempre retornar ao já explicado, dá uma sensação de inutilidade. Quem sabe, o caro amigo também já se questionou, por que acontece que muitas respostas não convencem, ou   não  interessam. Lembram conversas idiotas. Quero trazer ao palco algumas tentativas de esclarecer tão curiosa situação.

Você explica para quem já sabe a resposta. Portanto, a pergunta tem o objetivo de “incomodar” e não de aprender. É o caso que me aconteceu num programa aberto de televisão, quando um telespectador perguntou se era verdade que os Padres são todos pedófilos. Respondi-lhe que seria a mesma coisa que dizer que todos os juízes são venais, e que todos os maridos são adúlteros. Mas garanto que se houver outra oportunidade, a pessoa fará a mesma pergunta.

Você explica, mas a pessoa não entende mesmo. Isso acontece quando se formou uma opinião pública muito forte, e as pessoas ficam “blindadas” contra tentativas de rompimento dessa rede sufocante. Isso aconteceu para Bento XVI, que foi taxado de conservador, sem sentimentos humanos, e defensor da marcha-a-ré. Mesmo que se demonstre, com argumentos sólidos, que tal pré-julgamento é falso, a maioria não consegue furar o muro de aço, no qual estão aprisionados. Haja saliva. E poder de fogo.

Você explica porque se trata de outras pessoas. Quem ouviu a primeira argumentação já saiu de cena. Agora quem pergunta é outro público. Neste caso vale a pena. É o que aconteceu com Jesus, quando explicava o que é o Reino dos Céus. Nessa trajetória, de repente, nós também acabamos entendendo o que Jesus quis dizer.

Você explica, mas explica mal. Em tal situação não é o interlocutor que está errado. Aí é o caso de aprofundar mais e dar melhor as “razões da esperança”. Penso que é a nossa situação ao apresentarmos Jesus como o “homem novo” para o mundo.

Enfim, você explica e consegue ajudar o semelhante. Isso é estimulante. Espero que façamos isso com o novo “Documento de Aparecida”. Cumpre-se assim o que o Mestre garantiu: “Quem observar os mandamentos e os ensinar aos homens, será chamado grande no Reino dos Céus” (Mt 5, 19).



 
 
xm732