Colunas
 
Em busca da saúde plena.
Por: DOM ALOÍSIO ROQUE OPPERMANN
SCJ ARCEBISPO DE UBERABA, MG
 
Leia os outros artigos
 

Um povo que sabe votar numa urna eletrônica não pode mais ser chamado de “turba ignara”. Em que pese todo o progresso científico, esse povo, nos dias atuais,  corre atrás da cura dos seus males corporais, de modo permanente.

Teoricamente os únicos que podem curar os males físicos são os médicos, as enfermeiras, os remédios cientificamente montados, ou até os remédios de origem caseira.

Mas na prática, a população procura incansavelmente - embora freqüente os postos de saúde e os hospitais - livrar-se dos seus males em outros ambientes. Ninguém esquece que Jesus “curou muitas pessoas de suas doenças” (Mc 1, 34).

A Igreja se esforça por levar os fiéis à imitação das virtudes de Maria. Mas o que na verdade leva o povo a ter um coração mariano vem da certeza  de que ela é a “saúde dos enfermos”.

As outras possíveis motivações vem em segundo lugar. Tenho até a convicção de que as migrações de católicos  para comunidades pentecostais, não vem da acusação do culto às imagens ou das dificuldades de um segundo casamento. Vem sobretudo do fato de que na Igreja tudo se torna muito racional. Existe pouco espaço para a cura e para a intervenção milagrosa de Deus, talvez temendo as críticas das “almas secas”.

O milagre se torna uma hipótese, mas  não  uma componente possível. Então muitos católicos se sentem tentados a migrar para os  evangélicos, onde a cura dos males é assunto recorrente. Pouco importam as explicações que se dão às suas curas, ou os métodos usados.

A definição de saúde da Organização Mundial da Saúde merece um aditivo. Ela afirma que ter saúde é estar num completo bem-estar físico, social e mental. Vale acrescentar também o bem-estar espiritual.

O ser humano é um complexo de todo esse conjunto. Um agente de pastoral da saúde pode perfeitamente trabalhar na sua área específica, que são as profundezas espirituais da alma humana.

Mas não pode, de forma alguma, ser impedido de orar pela saúde corporal dos fiéis. Esta oração não vem substituir a medicina, mas apoiá-la e facultar-lhe feliz resultado.

Certo está o povo, em buscar saúde corporal, junto às instâncias espirituais, uma ajuda para a sua saúde. Cristo atendia a todos os corações atribulados, restaurando-lhes um bem-estar completo.

A todos que me pedem uma bênção, a mim que fui curado de males físicos, invoco sobre eles as bondades do Senhor. E faço-o com toda a alegria e com fé, sem vacilações.



 
 
xm732