Colunas
 
Mantenhamos o Espírito na realidade
Por: DOM ALOÍSIO ROQUE OPPERMANN
SCJ ARCEBISPO DE UBERABA, MG
 
Leia os outros artigos
 

A humanidade deu mais um passo para o futuro. Neste mês de maio/2010 a equipe de Craig Venter deu publicidade a um trabalho científico, pelo qual conseguiu elaborar a primeira bactéria capaz de viver com um DNA montado em laboratório. Foi um passo notável para a insaciável mente humana, em busca permanente dos “porquês” e dos “comos”.

Passados os primeiros momentos de estupor, já é possível fazer uma avaliação mais realista.

1 – Trata-se de uma façanha da inteligência humana, cumprindo o imenso desafio do Gênesis: “Dominai a terra” (Gen 1, 28). Portanto, nada a temer. A humanidade está fazendo a lição de casa.

2 – O cientista chefe não é nenhum desconhecido no mundo da ciência. Quando da decifração do genoma humano, com uma verba dez vezes menor, em caráter não-oficial, conseguiu bater a equipe do governo, chegando aos resultados esperados bem antes.

3 – Quem achava que os americanos estavam saindo da cena científica, devido à crise econômica, precisam rever seus conceitos. Temos aqui um novo candidato ao prêmio Nobel. (No Brasil, em um dia qualquer, ainda vamos ter esse prêmio).

4 – O fabuloso feito, contudo, não chega a criar vida a partir dos seres inanimados. Aproveita-se de uma bactéria pré-existente, na qual se substituiu o DNA original, por um que foi planejado em laboratório. É o aperfeiçoamento, em outra dimensão – numa comparação pobre – do enxerto.  Numa cepa de laranjeira silvestre (cavalo), se pode sobrepor uma segunda espécie de laranja, cujo resultado será da qualidade desejada pelo ser humano.

5 – A experiência assim mesmo é fantástica, pois admite bilhões de possibilidades. Desde os usos mais nobres, até a síntese de bactérias da maldade. Pode virar uma guerra, ou pode virar a salvação da vida humana. Espero que se faça uma nova declaração da ONU, sobre os Direitos Humanos. Desta vez encarando os limites das experiências científicas.

6 – Não sei se um dia a ciência terá o poder de “criar” vida, e imitar o Onipotente. O fato é que antes disso precisa pelo menos desvendar o que é a matéria escura, e como curar a calvície.



 
 
xm732