Colunas
 
Exemplos de santa perseverança
Por: DOM ALOÍSIO ROQUE OPPERMANN
SCJ ARCEBISPO DE UBERABA, MG
 
Leia os outros artigos
 

A todos os meus amigos eu desejo que recebam a graça que eu pude viver: peregrinar pelos lugares por onde Jesus passou, na Terra Santa. Foi uma vivência indescritível. “Se eu me esquecer de ti, Jerusalém, que seque a minha mão direita” (Sl 137, 5), já diziam os filhos de Judá.

Quem passa por lá, com o espírito desarmado, mal percebe que aqueles santos lugares são disputados, palmo a palmo, com os ortodoxos, os muçulmanos, os coptas e mais outras denominações religiosas. Mas do lado da Igreja contamos com a presença pacífica, mas vigilante, dos humildes filhos de São Francisco.

Estes já se encontram naqueles lugares, há 800 anos, a pedido dos próprios Papas. Desde os tempos de São Francisco de Assis foi lhes entregue a Custódia da Terra Santa.  E não vamos imaginar que sua vida sejam flores e perfumes. A tentativa de expulsa-los, por maus tratos, é muito antiga.  Suas armas sempre foram a paciência, a inteligente vigilância, a firmeza, e o amor pelo povo cristão.

As sua tarefas específicas, além da coragem de estar sempre presentes, nos lugares de peregrinação dos cristãos, é também proteger as famílias dos cristãos. Estas tem uma tendência irrefreável, de sair daqueles campos de batalha, e buscar lugares mais pacíficos.

Por isso há um permanente  empenho  em ajudar essas famílias, na aquisição  de moradias, e terem suas escolas católicas, onde os filhos não sejam obrigados a estudar os livros sagrados das outras religiões. Não só isso. Os filhos de São Francisco se empenham também em estimular a construção de hotéis e de albergues, para acolher os peregrinos cristãos do mundo inteiro.

E fazem uma coisa muito corajosa: com os parcos recursos financeiros que tem, estão comprando, de Israel, os lugares que são importantes para nós católicos. Por isso eu acho que a Coleta para os Lugares Santos, na sexta-feira santa, deveria ser muito mais elevada. Na cerimônia das 15:00 hs, no momento do beijamento da cruz, se vêem muitos fiéis consultando a sua carteira. Poder-se-ia pensar que estão escolhendo a nota mais alta das suas reservas, para entregar aos lugares santos. Mas de fato, estão separando a nota mais fraquinha, que atualmente é de dois reais. Vamos pensar nas conseqüências disso para a Terra de Jesus.



 
 
xm732