Colunas
 
Sábado inglês ou Dia do Senhor?
Por: DOM ALOÍSIO ROQUE OPPERMANN
SCJ ARCEBISPO DE UBERABA, MG
 
Leia os outros artigos
 

É pouco animador querer “gabar o seu galho”, mas vou aqui relatar minha experiência pessoal. Os estragos ou melhorias impostas pelo tempo, facilmente podem ser descritos, mas pouco modificados.

Quem acha que é arcaico colocar pára-lama em bicicleta, deve conformar-se com a lama em cima da roupa, em dia de chuva.

A extravagância da bicicleta sem defesa contra a lama vem mostrar que nem tudo o que é moderno é melhor.

Não vou fazer apologia do que testemunhei outrora. Mas a cada década da minha vida, vi os costumes ir se modificando, sem ninguém ter planejado.

Assim, outrora, no sábado de manhã todos trabalhavam normalmente. Mas à tarde tudo virava uma grande véspera do domingo. Se durante a semana o banho não era muito apreciado, nas tardes de sábado toda a família passava pela “ducha”.

Depois disso os homens faziam a barba (esquecida durante toda a semana). As moças usavam seus belos vestidos. Muitos homens dirigiam-se ao clube para jogar baralho, ou disputavam partidas de bolão (boliche). As mulheres também tinham a sua concentração.

O domingo de manhã ganhava vida, pois a maioria freqüentava sua comunidade religiosa para a missa, ou para o culto. Depois disso o domingo continuava: havia o almoço festivo, com pernil. E à tarde as famílias se visitavam alegremente, numa tonalidade despreocupada e repleta de felicidade. Homens, mulheres e crianças conviviam todos juntos, sem pressa. Era o eterno “ primeiro dia da semana” (1 Cor 16, 2).

Hoje em dia, sem menosprezar o que se faz, vejo que o enfoque mudou. Não se deseja mais a ninguém um “bom domingo”, mas um “bom fim de semana”. Tudo começa às sextas feiras à tarde, quando as rodovias se enchem de caminhões. Todo mundo quer estar em casa no sábado. Neste não há mais trabalho. Nele a alegria é grande. Alguns até vão à missa, ou a deixam para o domingo. No domingo de manhã é hora para dar uma esticada no sono. O almoço ainda continua sendo importante.

Depois se busca um bom jogo de futebol, ou já se preparam os caminhões para disparar para os grandes centros  urbanos. E assim acabou o domingo. Hoje as atenções se voltam para a mística do sábado inglês. A grande pedida agora é abrir o comércio dominical, pois, dizem, gera muitos empregos.



 
 
xm732