Colunas
 
Valorizar a vida!
Por: Padre Wagner Augusto Portugal
 
Leia os outros artigos
 

Acabamos de celebrar a missa de finados. Nossa comunicação, enquanto Igreja militante, em comunhão com a Igreja padecente, quando apresentamos as nossas incessantes orações pelos que estão no purgatório, e a certeza do abraço e da presença dos que nos precederam entrando na Igreja Triunfante, da comunhão dos santos no céu. Isso é finados: celebrar a certeza da Ressurreição de Cristo, que é a esperança de todos os batizados!

A brisa mansa e leve que chegava em forma de vento ameno no Cemitério de Campo do Meio nos fez refletir que a irmã morte chega como aquela brisa: a morte chega mansa, certa, objetiva, inexorável e nos leva ao encontro com o Transcendente. É preciso estarmos preparados, sem máscaras.

Neste sentido, como é bonito fazer um raio x de como vai a nossa vida e de como nós estamos valorizando a vida, a nossa vida, a vida dos nossos irmãos e a vida que é o primeiro e principal DOM e GRAÇA que Deus oferece ao ser vivente.

Assistimos, atônitos, marginais e delinqüentes, executarem policiais civis e militares em São Paulo, numa escalada de violência, em que os meliantes não respeitam a ordem constituída e o estado democrático de direito e espalham o terror, o medo, a violência, a insegurança e retiram vidas de homens públicos, dedicados e escalados para manter a ordem e a segurança pública, apenas para demonstrar que as organizações criminosas podem "passar medo e subjugar" o Estado constituído e as suas instituições públicas.
A Polícia Militar de São Paulo, como todas as outras similares em seus estados, gozam do respeito e do reconhecimento de todos os cidadãos. Não podemos nos calar diante da BANALIZAÇÃO DA VIDA e do IMPÉRIO DA VIOLÊNCIA e DA BANDIDAGEM que está sendo instituído em nosso país.

Se mata jovens por causa de um celular. Se mata por causa de um computador. Se mata por causa de uma motocicleta ou de um veículo. Se mata por prazer mórbido e estes delinqüentes não tem, em primeiro lugar, TEMOR DE DEUS, para saber que a vida é um DOM, é uma GRAÇA, é um presente que Deus nos dá. Se Deus nos dá a vida somente Ele pode tirar a vida humana. Nascemos, devemos viver e morrer no curso natural das coisas e não sermos atropelados pelos marginais que querem instaurar o caos e o estado do olho por olho e dente por dente.

Nossas instituições públicas, em todas as esferas, a sociedade civil e todos os homens e as mulheres de boa vontade devem começar a perder o medo de denunciar aqueles criminosos que não valorizam a PESSOA HUMANA. Devemos usar os mecanismos para colaborar com as forças judiciárias e policias no sentido de demonstrar quais são aqueles que não respeitam o idoso, a idosa, o jovem, o adulto, e até mesmo as nossas inocentes crianças.

Nas pessoas santas, nos cidadãos humildes e desprotegidos, a exemplo dos santos canonizados nós vemos a vitória do amor sobre o egoísmo e sobre a morte. Somente a fé na vida eterna nos faz amar verdadeiramente a história e o presente, mas sem apegos, na liberdade do peregrinos, que ama a terra porque tem o coração no céu.

Que Nossa Senhora Aparecida, Rainha e Padroeira do Brasil, raio de paz de seu trono da graça, nos ajude a valorizar a vida e a dar um basta a violência que vem daqueles que, vivendo do crime, não tem temor e nem fé em Deus, que nos dá vida e vida em abundância, com segurança e paz!

 
 
xm732