Colunas
 
Disponibilidade
Por: Padre Wagner Augusto Portugal
 
Leia os outros artigos
 

A melhor lição de disponibilidade está nas atitudes de Deus para conosco. A celebração da Eucaristia é a reunião de irmãos que seguem a Jesus. Nela, Deus põe a nossa disposição todo seu ser:a Palavra viva, eficaz e o corpo do seu Filho. A celebração da comunhão de Deus com suas criaturas pressupõe a superação de uma justiça legalista para chegar à fraternidade e partilha plenas dos bens da criação. Na Eucaristia, Deus nada pede para si: ela é dom que leva as pessoas a traduzir em dom a própria vida. Quem absolutiza falsas seguranças (poder, riqueza, posses) não aprendeu a lição da Eucaristia enquanto celebração da mesma fé e da mesma vida, enquanto comunhão com Deus e as pessoas.

No vigésimo oitavo domingo do Tempo Comum, a Palavra de Deus põe a nu e a descoberto nossas opções. É a ela que deveremos prestar contas.

O versículo 28 do texto de Mc 10, 17-30 mostra Pedro – representando os discípulos – sintetizando o que eles fizeram para estar com Jesus. Em caráter permanente, deixaram moradia, laços familiares e posses: casa, irmãos irmãs, mãe, pai, filhos, campos. O discípulo de Jesus é capaz de deixar tudo para seguir o Mestre. Jesus garante: quem tem coragem de fazer isso começa a participar da nova sociedade, tendo Deus como único Pai.. Jesus afirma que quem deixa acaba recebendo cem vezes mais: participa da nova sociedade que tem como ponto de referência os valores evangélicos da fraternidade e partilha dos bens. Entretanto, a nova sociedade será perseguida por aqueles que se fecham na ganância da posse. Mas Jesus, o Mestre rejeitado, está com a comunidade dos perseguidos por causa dele e do evangelho.

Na realidade, o desprendimento não significa que se vá abandonar a família que o próprio Deus nos deu. Significa, sim, que não devemos nos fechar em nossa vidinha particular e precisamos ter disponibilidade de conviver e ajudar os irmãos. Um filósofo já disse que homem algum é uma ilha. Todos. Juntos somos um continente, a humanidade, que deve viver em harmonia, em ajuda mútua, em fraternidade, exatamente com Deus é conosco.

 
 
xm732