Colunas
 
Proposta de Deus e resposta do Homem
Por: Padre Wagner Augusto Portugal
 
Leia os outros artigos
 

Recebemos de Deus um “jardim” desenhado e projetado por Ele, um paraíso. Entretanto, onde havia ordem e harmonia, o pecado traz a desordem, quebra a harmonia e destrói esse “jardim”.

No mundo hodierno, do ter, do ser e do possuir, em detrimento a vida evangélica e a inserção comunitária, são tantos os sinais do pecado: o egoísmo, a destruição da vida das pessoas e do meio ambiente, o poder, a concentração de riquezas, a fome, a miséria, as guerras. Não há, porém, razão para desespero, pois, como diz São Paulo Apóstolo, “onde se multiplicou o pecado, aí superabundou à graça de Deus” (cf. Rm 5,20). Jesus, em sua incondicional obediência ao Pai, nos trouxe vida novamente.

Muitos homens e mulheres tiveram que conservar sua fidelidade ao Senhor vencendo provações e contratempos. Jesus, o Filho de Deus feito homem, também foi provado. Pautado na Palavra de Deus, Jesus vence a provação e manifesta sua total adesão e obediência ao Pai. Ele compreende que o caminho da libertação, querido por Deus, não passa pelos caminhos do poder, nem sagrado, nem político e muito menos miraculoso. O caminho é o do Servo Sofredor, do justo que morre por causa dos pecadores.

Se Jesus, o Filho de Deus, foi tentado, o que dizer de nós? A Quaresma é o tempo favorável de provação para nossa fidelidade ao plano de Deus. Como e com Jesus, orientados pela Palavra viva e eficaz, poderemos discernir, no meio de tantas vozes internas e externas, sinais do Reino e tudo o que o ameaça.

Escutando a Palavra de Deus, luz para os nossos passos, com o ouvido do coração, todas as nossas opções estarão de acordo com o querer de Deus e caminharemos na obediência ao projeto de vida e salvação, vencendo todo tipo de provação, como Jesus, que vence o diabo no deserto, aparece como “vencido” na cruz, mas finalmente torna-se vencedor na Páscoa.

Neste tempo favorável, de jejum, intensa oração, penitência e caridade, desejamos que nós possamos refletir sobre tudo isto, de coração aberto, a fim de que aprendamos a unir aos nossos bons pensamentos e ideais uma vontade firme de seguir os passos de Cristo porque Ele é o Caminho, a verdade e a vida.



 
 
xm732