Colunas
 
São Jorge
Por: Padre Wagner Augusto Portugal
 
Leia os outros artigos
 

O dia 23 de abril é dedicado a São Jorge, mártir.

Segundo a Igreja grega, apenas ficaram dele alguns dados históricos. As atas de seu sofrimento, tidas por apócrifas pelo papa Gelásio (século IV), classificadas como tendo sido escritas por hereges e cismáticos, não foram identificadas e provavelmente se perderam.

Entretanto, o culto a São Jorge é anterior àquelas atas e a tradição de sua morte e martírio aparece nas principais línguas antigas: grego, latim, copto, siríaco, etíope e turco. Segundo essas fontes, parece ter nascido na Capadócia (Turquia asiática), foi soldado e morreu mártir em Lidda (Palestina), por vota de 303. Soldado e tribuno de exército imperial Romano opôs-se a Diocleciano e Maximiniano, sendo por isso decapitado.

Seu culto remonta, tanto no Oriente, como no Ocidente, ao século V. As cruzadas fizeram popular sua figura, através da "Legenda Dourada". Foi declarado padroeiro não só da Geórgia, mas também de Aragão, Catalunha, Portugal e Inglaterra.

Conhecida é a lenda do dragão que São Jorge atravessou com sua lança diante do povo, prometendo-lhes que, se acreditassem em Cristo e se batizassem, mataria o monstro. Assim o fizeram, batizando-se, segundo a lenda, mais de 15 mil fiéis.

Que todos nós, ao venerarmos São Jorge, um santo católico e muito estimado pelos fiéis, tenhamos a coragem de, preciso, dar a nossa vida em defesa da fé trinitária. Assim seja!



 
 
xm732