Colunas
 
Jesus Ressuscitado se manifesta nos pastores da Santa Igreja
Por: Padre Wagner Augusto Portugal
 
Leia os outros artigos
 

A parábola do Bom Pastor é uma advertência aos fiéis das comunidades para não retornarem às práticas e observâncias tradicionais, das quais foram libertados por Jesus.

Se Jesus é a porta do redil e os autênticos pastores são aqueles que entram através de Jesus, logo a seguir, Ele também vai se identificar com o Bom Pastor, por excelência, que consagra sua vida ao cuidado do rebanho; e aqueles que andavam desgarrados como ovelhas, agora, encontram o pastor que os protege e cuida deles.

O pastor entra sempre pela porta. Jesus é a porta. Jesus é o pastor e faz pastores que entrarão pela porta, que é Ele mesmo. As ovelhas são os discípulos e o povo que o ouvem e o seguem e que se tornam pastores seguindo a sua mensagem.

Os homens reconhecem Jesus como o enviado de Deus porque Ele salva e conduz à vida. Jesus veio para dar vida aos homens. Ele dá a vida eterna que já se concretiza na fé. Jesus é o único salvador e mediador da vida.

O projeto de libertação continua hoje no mundo por intermédio de pessoas engajadas que levam a todas as partes do mundo a mensagem de fé e buscam novos membros para o rebanho do único Pastor. Por isso a nós que somos pastores do povo de Deus, apesar de nossas limitações, devemos sempre configurar o nosso serviço, com a graça de Deus, sempre ao Senhor Jesus que nos ensina a amar, a acolher, a construir pontes e a sermos ministros da misericórdia e jamais da exclusão. Nosso agir, nossa vida e nosso testemunho devem ser o do Ressuscitado. Que sejamos pastorais segundo o Coração de Jesus, com mansidão, serenidade e alegria em servir.



 
 
xm732