Colunas
 
Casa na rocha
Por: DOM PAULO MENDES PEIXOTO
BISPO DE SÃO JOSÉ DO RIO PRETO - SP
www.bispado.org.br
 
Leia os outros artigos
 

Não é possível uma história de vida apoiada apenas em festas, carnaval, descanso e confraternização. A firmeza vem do trabalho, dos atos feitos com maior responsabilidade e de compromissos concretos, sejam sociais, sejam comunitários ou pessoais.

A casa e a vida precisam ser construídas sobre rochas firmes, tendo capacidade para enfrentar grandes tempestades. Na verdade, não conseguimos prever, com segurança, o que virá no futuro. Apenas sabemos que o importante é estar seguros e preparados para o que vier.

No Evangelho Jesus é bastante claro e muito incisivo. Ele fala de construir a casa sobre a rocha firme, isto é, com base na Palavra de Deus, na vivência comunitária e sabedoria nas coisas divinas. Os ventos da maldade e da destruição são muito fortes no contexto da nova sociedade.

O carnaval, de origem histórica e cristã muito louvável, pode ser hoje uma festa de destruição. Assistimos muitas consequências drásticas que são fruto de insensibilidade, de droga, de violência, transformando um acontecimento festivo e saudável em caminho de morte.

Temos a Campanha da Fraternidade deste ano com o tema “Fraternidade e a vida no planeta terra”, refletindo sobre as destruições da natureza, levando a criação a gemer em dores de parto. Construímos casas sobre a areia. Muitas delas estão caindo.

Na prática sentimos que o mundo caminha sob bênção e maldição, fazendo acontecer o bem e o mal, a vida e a morte. Tudo é fruto de escolhas que fazemos, de vivência dos indicativos divinos ou não, de posturas que não condizem com a felicidade de todos.

As pessoas bem intencionadas não podem cruzar os braços diante do mal que destrói a sociedade. Devem construir casas na rocha, em terrenos firmes, na vida de fé, no amor ao necessitado e na confiança em Deus. O critério básico é o testemunho de vida cristã.

Não basta dizer palavras bonitas e piedosas, festivas e sentimentalistas, cantando aleluias e muito louvor. É necessário compromisso de solidariedade, de justiça e de responsabilidade com a vida na sua total integridade.



 
 
xm732