Colunas
 
Natal da Família
Por: DOM PAULO MENDES PEIXOTO
BISPO DE SÃO JOSÉ DO RIO PRETO - SP
www.bispado.org.br
 
Leia os outros artigos
 

O nascimento de Jesus Cristo, na vila de Belém, se deu num contexto familiar. Ele veio para ser integrado e fazer parte da família humana, vivendo numa realidade concreta, na chamada "Família de Nazaré". Com isto o mundo e a humanidade tornaram-se, com propriedade, lugar de comunhão e de fraternidade, experimentando alegrias, sofrimentos, conquistas, conflitos, tensões etc.

Entendemos que a família cristã é constituída como "santuário da vida", onde se vive a gratuidade, o amor, o perdão, a partilha e a solidariedade. Com o acontecimento do Natal, toda família se torna uma realidade nova, mesmo com dificuldades e tendo que assumir os enfrentamentos provocados pela nova realidade cultural, com tendência a desestruturar o que é constituído..

O dado mais importante da família está no relacionamento existente entre os pais e os filhos no contexto da honra, do consolo, da alegria, da piedade e do poder sofrer juntos. Tudo isto traz como consequência e fruto as bênçãos de Deus, e ajuda na harmonia familiar. Aí está a fonte da vida, na sua total integridade, como estrutura para a estabilidade social.

A família precisa educar para a fidelidade, tendo como base o diálogo fraterno e franco, contra todo tipo de fechamento e individualismo egoísta vivido pela nova cultura. Aí deve crescer a fé autêntica, mesmo no meio de dúvidas e descobertas, angústias e alegrias. Uma fé que seja amadurecida, a ponto de agir com critérios de dignidade e responsabilidade.

Falar de Natal da Família é dizer do contexto sociopolítico, econômico e ecológico de hoje. Os problemas daí surgidos afetam e recaem sobre os ambientes familiares e sobre as pessoas. Aqui podemos identificar a violência, o desemprego, o salário baixo, as competições, a exploração etc.

Enfim, os problemas familiares não são apenas internos, só da família, mas de influência do mundo atual. Eles veem de fora dificultando o relacionamento fraterno. Então, celebrar o Natal e a Festa da Sagrada Família é reatar os laços e os compromissos com a estrutura familiar, seguindo como modelo, a Família de Nazaré.



 
 
xm732