Colunas
 
O pão da vida
Por: DOM PAULO MENDES PEIXOTO
BISPO DE SÃO JOSÉ DO RIO PRETO - SP
www.bispado.org.br
 
Leia os outros artigos
 

A terra é capaz de produzir os alimentos suficientes para toda a sua população, não importa quantas pessoas forem. Ela é uma das maiores bênçãos de Deus, dando condições para que todos os viventes nela tenham vida feliz e com dignidade. Mas aquilo que é produzido deve ser partilhado com generosidade, dando aos necessitados, condições de vida física e humana.

Jesus encontra um povo que estava faminto e o alimenta multiplicando os poucos pães e peixes que alguém entre eles trazia. Este fato continua acontecendo hoje quando os bens, que são de todos, são partilhados sem egoísmo e com total desprendimento. Não falta alimento. Falta partilha e capacidade de superar a desenfreada busca de lucro a todo custo.

Existe o pão da vida se a solidariedade for praticada. Não importa a quantidade de pão e de peixe, mas sim o gesto de oferta, de amor e de doação. Além disto, muitos alimentos são, irresponsavelmente, jogados fora por descuido na sua preservação. Estragamos os dons que deveriam ser partilhados com quem não tem, ocasionando muitas mortes pela fome.

É preciso despertar a nossa sensibilidade para com tantas pessoas que sofrem por falta do mínimo para sua sobrevivência. Quem tem, adquirido com honestidade, deve se dar conta de que está cumulado de bênção e não tem o direito de viver no acúmulo sem necessidade, prejudicando outros. Não necessitamos de muita coisa para ser felizes!

Além de partilhar bens materiais, o pão da vida, as pessoas devem disponibilizar também a humildade, a paciência, a mansidão, o amor, alimentando a unidade e a paz no coração do mundo. Isto realiza a pessoa e desperta sua própria identidade como vocacionada para realizar o bem indistintamente.

A fome revela um profundo sintoma de morte. Ela deve ser acudida com urgência. Foi esta a preocupação de Jesus diante de um povo faminto. Mas não basta resolver os problemas imediatos. A estrutura social e econômica deve ser de vida para sempre. Deve ter sustentabilidade para não faltar o necessário para todos.



 
 
xm732