Colunas
 
Ele nos escolheu
Por: DOM PAULO MENDES PEIXOTO
BISPO DE SÃO JOSÉ DO RIO PRETO - SP
www.bispado.org.br
 
Leia os outros artigos
 

Estamos celebrando, a partir de junho passado, o chamado Ano Sacerdotal, convocado pelo Papa Bento XVI, que tem como propósito refletir, com muita profundidade, sobre o chamado vocacional, sobre a escolha pessoal que cada ser humano faz na sua vida. A partir daí, acontece a verdadeira realização da pessoa humana no cumprimento de um ideal discernido e colocado em prática.

Podemos dizer que qualquer uma das profissões seja fruto de uma vocação. É a realização daquilo que sai espontaneamente de dentro da pessoa como inclinação natural. O que ela faz coincide com aquilo que gostaria de fazer. Isto não é fácil dentro da realidade cultural e do mundo em que vivemos. Muitos estão em profissões que não são da sua própria vocação, devido às exigências do mercado de trabalho.

Na Igreja dizemos que a vocação é um chamado de Deus. É uma vontade que surge dentro do coração das pessoas, tendo como finalidade algum trabalho para o bem da sociedade. Assim temos a vida do sacerdote, dos religiosos, dos missionários leigos, dos que assumem a vida matrimonial etc.

A maior vocação é a busca da perfeição, a vida de santidade. Mas o caminho é sempre o serviço a ser realizado em nome de Deus. De certa forma, esta é uma tarefa de todas as pessoas, porque a verdadeira felicidade passa pelos caminhos de Deus. Não podemos ficar reféns dos poderes e das coisas da terra, que trazem satisfação passageira.

Existe uma oposição entre o Reino de Deus e o reino dos homens. Deus nos escolhe para participar de seu Reino. Ele nos chama e nos envia em missão como sempre aconteceu na história de seu povo. Ele nos permite participar do projeto de sua vida a partir de uma proposta de fé.

A resposta ao chamado de Deus hoje acontece no meio de muitas maldades, violências e injustiças. Os falsos valores devem ser revertidos em qualidade de vida, superando o individualismo e a exclusão. Deus nos chama para a fraternidade comunitária e universal.



 
 
xm732