Colunas
 
O Senhor é bom
Por: DOM PAULO MENDES PEIXOTO
BISPO DE SÃO JOSÉ DO RIO PRETO - SP
www.bispado.org.br
 
Leia os outros artigos
 

Em Pedro e Paulo, apóstolos do Senhor estão os alicerces da formação da Igreja de Jesus Cristo como entidade missionária. Os dois comunicaram o Evangelho de formas diferentes. Eles podem iluminar a nossa caminhada, principalmente para anunciarmos que o Senhor é bom e é segurança para todos nós.

A solidez da Igreja, mesmo com todas as reais fraquezas, com suas luzes e sombras, remonta a essas duas figuras, ambas martirizadas e sepultadas em Roma, dando àquela cidade a sua maior referência de unidade e estímulo para a existência da Igreja dois mil anos depois.

Pedro foi chamado por Jesus Cristo para confirmar os irmãos na fé. Ele era uma pessoa simples, mas foi capaz de entender o significado da revelação que Deus lhe fez. Um entendimento diferente dos grandes entendidos do tempo. O seu coração era sensível e aberto para Deus.

Deus usa dos fracos, como foi o caso de Pedro, para anunciar a Boa Nova de seu Reino. Ele faz dos simples guias de sua Igreja e os acompanha com sua força divina. O mesmo acontece com Paulo, que teve um encontro com o Senhor no caminho de Damasco, tornando-se o grande missionário dos povos e de todos os tempos.

Estamos encerrando o Ano Paulino. Foi um esforço de retomada dos grandes objetivos missionários do apóstolo Paulo de Tarso. Fica em nós o propósito evangelizador na nova cultura, enfrentando os desafios próprios de hoje, encarando os grandes areópagos vividos pelas pessoas dos novos tempos.

A nossa prática pastoral deve anunciar um Jesus histórico, que nasceu, viveu e morreu, mas indo além, entendendo e vivenciando o Jesus ressuscitado, o motivo primeiro da nossa fé cristã. Ressuscitado, Ele continua presente entre nós, nas comunidades e nas famílias.

Devemos buscar na vida e no testemunho de Pedro e de Paulo o estímulo e a coragem para uma esperança cada vez mais firmada e assumida. Para isto é indispensável um encontro pessoal com Jesus Cristo, transformando a nossa vida em discípulos missionários convictos de nossa missão.

 
 
xm732