Colunas
 
Porta Fidei – A Porta da Fé!
Jerônimo Lauricio - Bacharel em Filosofia.
E-mail: jeronimolauricio@gmail.com
 
Leia os outros artigos
 

Um novo tempo se abre diante dos nossos olhos. É tempo de entrar pela Porta aberta pelo BomMestre. Estamos vivendo o Ano da Fé, que iniciará em 11 de outubro de 2012, eterminará em 24 de novembro de 2013, Solenidade de Cristo Rei do Universo. "Será um momento de graça e de empenhopara uma sempre mais plena conversão a Deus, para reforçar a nossa fé n'Ele epara anunciá-Lo com alegria ao homem do nosso tempo", diz o SantoPadre, o Papa Bento XVI na Carta Apostólica Porta Fidei - A porta da Fé.

Irmãos, tenhoaprendido que é sempre bom explorarmos o universo das palavras para bemcompreendermos tudo o que elas carregam em seu interior. Ao me deparar com apalavra virtude, por exemplo, logo me encontro com a expressão latina “virtus“,que significa a força, a capacidade. Quando tomamos estes significados e osmergulhamos na virtude da fé, logo entendemos o porquê de uma Carta Apostólicatão bela para o nosso tempo!

A respeito da virtudeteologal ou dom da fé, não são poucos os tratados teológicos e filosóficos quetentam explorar do seu universo. Mas um caminho tão cheio de beleza e sugeridopelo nosso Papa é aquela que o Apóstolo Paulo nos recorda em sua carta aosHebreus: “A fé é um modo de já possuir aquilo que se espera, isto é, de estáfirme na esperança e conhecer realidades que não se vêem” (Hb 11, 1).Para os gregos ter fé é crer, confiar, portanto, construir uma relaçãoconfiante. Por outro lado, a palavra hebraica para “crer” significa “estáfirme” com segurança e solidez. Neste sentido, no Profeta Isaías lemos: “Senão crerdes, não vos firmareis, não permanecereis” (Is 7, 9). Aquientão encontramos um detalhe rico de que a Carta aos Hebreus retomou o conceitojudaico de fé e combinou com a noção grega. E isto é interessante porqueo homem virtuoso na fé, traz em si, portanto a força e capacidade de ver além.Está firme numa realidade que não vê, mas na qual crê. Ele olha a semente eencontra nela a condição de árvore que ela traz em si.

Uma noçãosemelhante de fé encontramos no Evangelho de João. Para ele ter fé é a maneirabem determinada de ver a realidade. Quem crê, vê atrás do véu, para além dascoisas. Seu olhar penetra além das aparências. Levanta o véu que cobre tudo. Afé o remete para outra realidade, à riqueza interna da alma, que na suaessência alcança o que está em Deus. Por isso que toda a nossa vida, precisapassar pela porta da fé, pois é ela que nos permite tocar o céu. E como bemdisse o Santo Padre: "a PORTA DA FÉ, que introduz na vida decomunhão com Deus e permite a entrada na sua Igreja, está sempre aberta paranós. É possível cruzar este limiar, quando a Palavra de Deus é anunciada e ocoração se deixa plasmar pela graça que transforma". Entremosirmãos por essa porta de salvação, pois o Cristo que nos chama e espera nos diztão somente: “Conheço as tuas obras: eu pus diante de ti uma porta aberta, queninguém pode fechar; porque, apesar de tua fraqueza, guardaste a minha palavrae não renegaste o meu nome” (Ap 3,8).

Seu irmão, Jerônimo Lauricio.



 
 
xm732