Colunas
 
Dia das mães
Por: DOM EURICO DOS SANTOS VELOSO
ARCEBISPO EMÉRITO DE JUIZ DE FORA, MG.
 
Leia os outros artigos
 
Para enviar esse texto automaticamente no FACEBOOK, clique no botão abaixo:
Você tem muitos amigos e envia e-mails para todos? Então você pode enviar esse artigo para todos seus amigos de uma única vez, basta copiar a url abaixo e colar em seu e-mail.
Para enviar manualmente, copie CTRL C o código acima e cole CTRL V no mural ou mensagens de e-mails dos seus amigos:
Leia os outros artigos
 

"Mãe, jamais esquecida, porque o amor não se esquece jamais;

Mãe, sempre viva, porque o amor não morre jamais;

Mãe, amor feito carne, amor feito vida, amor feito eternidade;

Mãe, minha Mãe, Deus, Deus a abençoe simplesmente."




Quero, com muito amor filial, prestar a minha homenagem a todas as mães, principalmente àquelas que no Dia das Mães permanecem no anonimato e ninguém se lembra delas.

Muitas poesias, letras e cantos foram feitos em homenagens às mães. Se juntarmos tudo, não valeria o que é realmente o amor de mãe, presença de Deus em forma humana. Amor encarnado, bondade, carinho e ternura de Deus. Deus presente em forma humana. Amor sofrido, porto seguro, alívio e consolo, amor que perdoa, sorriso que ilumina. A você, querida mãe, receba, no seu dia, o meu abraço filial. Beijo suas mãos e sua face, lisa ou enrugada, como se tivesse beijando a minha própria mãe. Esta já está junto do Pai, você ainda está neste vale de lágrimas, cumprindo sua missão de ser simplesmente mãe: mãe-amor! Mãe-dor! Mãe-luz! Mãe-paz!

Que a Mãe das Mães, a Virgem Aparecida, modelo de mulher e de mãe, como padroeira do Brasil, abençoe todas as nossas mães!


Abraços fraternos!

 
 
xm732