Colunas
 
Maria e José
Por: DOM EURICO DOS SANTOS VELOSO
ARCEBISPO EMÉRITO DE JUIZ DE FORA, MG.
 
Leia os outros artigos
 
Para enviar esse texto automaticamente no FACEBOOK, clique no botão abaixo:
Você tem muitos amigos e envia e-mails para todos? Então você pode enviar esse artigo para todos seus amigos de uma única vez, basta copiar a url abaixo e colar em seu e-mail.
Para enviar manualmente, copie CTRL C o código acima e cole CTRL V no mural ou mensagens de e-mails dos seus amigos:
Leia os outros artigos
 

A liturgia deste quarto domingo do advento nos apresentaram as figuras maiúsculas de Nossa Senhora e de São José.

Nossa Senhora, que nestes dias a liturgia chama de Nossa Senhora do Ó, nos introduz no mistério do Natal. Uma mulher que soube assumir a vontade de Deus com disponibilidade, que é a Imaculada Conceição, e que nos traz o Salvador do gênero humano.

A Virgem Maria nos convida a admirar o que o Senhor operou nela e a acreditar na vitória da vida onde nós só enxergamos sinais de morte. No Natal, Deus vem ao encontro dos homenspara oferecer a Salvação.  Esse encontro só será possível se tivermos o coração disponível   para o acolher e para abraçar a sua proposta.

Nossa Senhora está sempre atenta aos apelos de Deus e   responde com um "sim" generoso de total disponibilidade...  Esse "sim" torna possível a presença salvadora de Deus no mundo. Para nós, nestes dias em que antecedem ao Natal, fica aquela pergunta clássica: Será que eu sou capaz de dizer "sim" todos os dias, de forma que, através de mim, Deus possa nascer no mundo e salvar os homens?

São José é um homem a quem Deus envolve nos seus planos misteriosos, mas que tudo aceita, numa obediência total a Deus. Deste homem justo nós devemos nos questionar:Será que eu sou capaz de acolher os projetos às vezes misteriosos de Deus, com a mesma disponibilidade de José, em obediência total a Deus?

Miremos em Maria e José e como eles aceitaram o mistério grande de nossa salvação nos coloquemos envolvidos neste ambiente de graça e de expectativa natalina, redentora. Nestes dias que nos separam do Natal fica aquela certeza de que a celebração do nascimento de Jesus deve ser uma festa em que nosso coração é chamado a ser "manjedoura", a se abrir ao mistério divino. Por isso, depois de celebrarmos a novena preparatória ao Natal, é a hora de procurar a graça de Deus, a graça sacramental, para viver um Natal renovando na santidade e na graça.

Que a Luz bendita do menino-Deus encha nosso coração e nossa vida, iluminando o nosso novo ano de 2014. Eis que vem o desejado de todas as nações: ele encherá de glória a casa do Senhor (Ag 2,8).

 
 
xm732