Colunas
 
Jesus, eu confio em vós!
Por: DOM EURICO DOS SANTOS VELOSO
ARCEBISPO EMÉRITO DE JUIZ DE FORA, MG.
 
Leia os outros artigos
 
Para enviar esse texto automaticamente no FACEBOOK, clique no botão abaixo:
Você tem muitos amigos e envia e-mails para todos? Então você pode enviar esse artigo para todos seus amigos de uma única vez, basta copiar a url abaixo e colar em seu e-mail.
Para enviar manualmente, copie CTRL C o código acima e cole CTRL V no mural ou mensagens de e-mails dos seus amigos:
Leia os outros artigos
 

A todos os que assistiram, neste XXIII Domingo do Tempo Comum, ao ângelus, o Santo Padre Francisco, da janela dos aposentos pontifícios, ao final do tradicional encontro disse: "recomendou um 'remédio espiritual' chamado 'Misericordina', que seria distribuído por voluntários aos presentes, dizendo, em tom de brincadeira: “Alguém pode perguntar: o Papa é um farmacêutico agora?”. 

A bem da verdade, este ‘remédio espiritual’ nada mais é do que uma pequena caixa lembrando uma caixa de remédio, contendo no seu interior uma imagem de Jesus da Misericórdia, um terço com as 59 contas, acompanhado de uma ‘bula’ com ‘prescrições’ e posologia, como por exemplo, procurar um local silencioso e ajoelhar-se diante de uma imagem de Jesus da Misericórdia onde está escrito “Jesus, eu confio em ti”.

No verso da 'bula', algumas passagens do Diário de Madre Faustina kowalska. O Santo Padre Francisco observou que com aquele terço poderia ser rezado o Terço da Misericórdia, “ajuda espiritual para a nossa alma, para nossa vida e para divulgar em todo lugar o amor, o perdão e a fraternidade”. E insistiu: “Não esqueçam de pegá-la, porque faz bem, eh? Faz bem ao coração, à alma e para toda a vida”. 

A distribuição deste 'remédio espiritual' foi uma iniciativa do Elemosineiro Pontifício, Dom Konrad Krajawski, a partir de uma Idéia nascida na Polônia. Foram confeccionados milhares de 'kits' em quatro línguas: italiano, espanhol, inglês e polonês".

Meus queridos leitores: eu fico impressionado com as atitudes concretas do Papa Francisco. Ele reforma com misericórdia. Ele corrige,mas não condena o pecador. Ele  denuncia a corrupção e os corruptos e os convoca, com espírito sacerdotal, a uma autêntica conversão.

Lembramos bem de um jesuíta que foi muito amado aqui em Minas: nosso futuro santo, Dom Luciano Pedro Mendes de Almeida, que não se cansou de perdoar os pecadores, ir ao encontro dos que sofrem, dos doentes, e no seu próprio sofrimento do terrível acidente automobilístico ele nos deu o testemunho de que ajudar faz bem e que perdoar nos aproxima muito mais do que nossas pregações.

Não cansemos de ter misericórdia! Não vamos desistir de viver a misericórdia e vamos tomar o remédio de Francisco, a "misericordina", em gestos, em atos e encontros com nossos irmãos. Jesus, eu confio em vós!

 

 
 
xm732