Colunas
 
O dom de Cristo, único mediador, à humanidade
Por: DOM EURICO DOS SANTOS VELOSO
ARCEBISPO EMÉRITO DE JUIZ DE FORA, MG.
 
Leia os outros artigos
 
Para enviar esse texto automaticamente no FACEBOOK, clique no botão abaixo:
Você tem muitos amigos e envia e-mails para todos? Então você pode enviar esse artigo para todos seus amigos de uma única vez, basta copiar a url abaixo e colar em seu e-mail.
Para enviar manualmente, copie CTRL C o código acima e cole CTRL V no mural ou mensagens de e-mails dos seus amigos:
Leia os outros artigos
 

A festa de "Corpus Christi" é festa de ação de graças, pois a vida do Senhor que nos foi entregue, o seu corpo e sangue, é nosso verdadeiro alimento e sustento. É igualmente festa da unidade da Igreja, corpo de Cristo, sacramento do Senhor neste mundo. O relato da multiplicação dos pães é precedido da acolhida da multidão por Jesus, seu ensinamento sobre o Reino de Deus e gestos que acompanham e autenticam sua palavra. O diálogo de Jesus com os discípulos, que querem despedir a multidão possibilita compreender qual é o verdadeiro alimento do povo de Deus. É preciso uma mudança profunda de mentalidade, pois este alimento não se compra. O verdadeiro alimento do povo que o Cristo reune é espiritual, "o pão descido do céu", "o pão da vida", a carne, a vida de Jesus entregue para a vida do mundo.

É um alimento abundante e que sacia plenamente: "Todos comeram e se saciaram".

O pão, alimento básico em muitas culturas, é um autêntico sacramento da vida: o pão e o vinho das culturas mediterrâneas, o pão e os peixes do Evangelho. Para aqueles que têm fome, o alimento urge de maneira absoluta.

Tudo mais pode esperar, mas a fome e a sede é preciso satisfazê-las logo.

A Eucaristia é o sacramento do pão, o sacramento da vida compartilhada. A Eucaristia é um sacramento cheio de força que nos recorda nossa elementar dependência do alimento. Sem alimento, não há vida. Ao redor do alimento, a família humana cresce, a relação é estabelecida. Compartilhar o pão significou sempre compartilhar a vida, a amizade, o carinho.

Nesta festa e a cada dia, é Jesus quem nos convida a comer com Ele e com os irmãos.

Ao comermos com Jesus, a sua palavra nos chega, junto com o pão, no fundo de nosso coração. Ao comermos com Ele, podemos sonhar que o nosso mundo, dividido e machucado, reconcilia-se e que a humanidade é uma única família. Ao comermos com Ele, o nosso sonho torna-se um pouco mais real, ganhamos força para continuarmos comprometidos a servir o Evangelho, para continuar amando, curando, ajudando e compartilhando. E, sobretudo, dando de comer aos famintos.

Que a festa de "Corpus Christi" nos leve a não somente refletir sobre isto, mas, principalmente nos leve a juntar pensamento e ação, na esperança de construirmos um mundo melhor.

 
 
xm732