Colunas
 
Amar é uma atitude séria!
Por: DOM EURICO DOS SANTOS VELOSO
ARCEBISPO EMÉRITO DE JUIZ DE FORA, MG.
 
Leia os outros artigos
 
Para enviar esse texto automaticamente no FACEBOOK, clique no botão abaixo:
Você tem muitos amigos e envia e-mails para todos? Então você pode enviar esse artigo para todos seus amigos de uma única vez, basta copiar a url abaixo e colar em seu e-mail.
Para enviar manualmente, copie CTRL C o código acima e cole CTRL V no mural ou mensagens de e-mails dos seus amigos:
Leia os outros artigos
 

Na segunda leitura do quinto domingo da Páscoa, o apóstolo São João insiste que o autêntico amor se traduz em obras e em verdade. Em outras palavras, o amor entre os membros da comunidade, para ser verdadeiro, precisa reproduzir o de Jesus, fiel ao Pai e misericordioso em relação às pessoas, levado às extremas consequências. Essa é a verdadeira prova de pertencermos à verdade de Deus.

O amor entre as pessoas tende frequentemente a se desviar de sua dimensão, mas o importante é conservar aquela sintonia que nos permita ter confiança em Deus, a ponto de sermos por Ele ajudados na tarefa de amar.

Quando podemos ter certeza de sermos atendidos ao pedir qualquer coisa? O autor da carta apresenta a condição fundamental: quando guardamos os mandamentos de Deus, sintetizados aqui num só: a fé em Jesus traduzida em relações comunitárias fraternas. Isto quer dizer que, se não existe amor, também não há fé no nome de Jesus. O amor é, portanto, a expressão visível da fé em Deus. Sem ele não há cristianismo, nem religião, nem fé.

Quem garante isso é o Espírito de Jesus, que impulsiona a comunidade a viver o mesmo amor de Cristo, que amou incondicionalmente, até o fim.

Esta segunda leitura pretende ajudar a comunidade a superar a desconfiança e a frieza entre seus membros. O que nos caracteriza hoje como discípulos do Senhor? O que fazemos por aqueles cristãos que são perseguidos? É possível ser cristão sem lutar pelo direito e pela justiça?

São questionamentos que devemos nos fazer a nós mesmos e tentar responder com sinceridade e com amor. Observamos muitas pessoas dizerem que são que amam, que sabem que amam o Senhor. Mas no dia a dia, no cotidiano, as suas atitudes são de desunião, de ódio, de perversidade, de perseguição. Amar é acolher o outro do jeito de Jesus. Vamos viver o amor de maneira pascal!

 
 
xm732