Colunas
 
Deus ama sem medida
Por: DOM EURICO DOS SANTOS VELOSO
ARCEBISPO EMÉRITO DE JUIZ DE FORA, MG.
 
Leia os outros artigos
 
Para enviar esse texto automaticamente no FACEBOOK, clique no botão abaixo:
Você tem muitos amigos e envia e-mails para todos? Então você pode enviar esse artigo para todos seus amigos de uma única vez, basta copiar a url abaixo e colar em seu e-mail.
Para enviar manualmente, copie CTRL C o código acima e cole CTRL V no mural ou mensagens de e-mails dos seus amigos:
Leia os outros artigos
 

A Quaresma se desenvolve e é tempo de nos concentrarmos naquilo que é mais importante e fundamental. Não em nossos pecados, mas no amor de Deus. É este o centro da vida cristã. E, certamente, a energia que dinamiza os domingos da Quaresma à medida que nos aproximamos da Páscoa.

As leituras do quarto domingo centralizam esta ideia com clareza. No Evangelho, Jesus fala com Nicodemos – como qualquer um de nós, um discípulo atento e lhe diz uma frase que todos deveríamos anotar e guardar no coração: “De tal modo Deus amou o mundo que lhe deu seu Filho único.”

A segunda leitura é de São Paulo – da sua carta aos Efésios – e começa de uma maneira que não deixa em seus ouvintes nenhuma dúvida sobre a forma de ser de Deus e sua relação conosco: “Deus, que é rico em misericórdia e nos tem um imenso amor...” Isso já bastaria para fazer-nos repensar um pouco a maneira tão miserável que temos, às vezes, de viver nossa fé e nossa relação com Deus. E Paulo nos afirma mais ainda que, “quando estávamos mortos em consequência de nossos pecados, (Deus) nos deu a vida, juntamente com Cristo.”

A primeira leitura narra a volta para casa dos que tinham sido deportados para a Babilônia. Aquele exílio decorreu do pecado do povo. Mas sua libertação não foi motivada pela bondade deles e, sim, pelo puro amor de Deus, que inspirou Ciro para que este libertasse o povo.

Não há muito mais para dizer. Simplesmente meditar muitas vezes sobre essas frases, acolhê-las em nosso coração e permitir que retirem da cabeça muitas das ideias preconcebidas que temos sobre um Deus que castiga e está atento às nossas menores faltas, que nos olha com desconfiança e não acredita em nós etc.

Em nossas mãos está repudiar o amor e a vida que Deus nos presenteia em Jesus. Podemos fazer isso, mas seríamos tolos se o fizéssemos. Deus não nos pede nada em troca. Dá-nos de presente o amor para que o vivamos e o compartilhemos sem medidas. O que mais se pode pedir? Quaresma é levantar os olhos, reconhecer o amor com o qual Deus nos ama e descobrir que segui-lo é o melhor que podemos fazer com a nossa vida.

Vamos, junto com o Papa Francisco, rezar neste final de semana pelas 24hs de oração com o Senhor. Um coração totalmente voltado para o Senhor, para pedir a graça da santidade e da amizade com Deus

 
 
xm732