Colunas
 
Com o tempo
Por: Claudio Silva Borges
Paróquia Santuário Nossa Senhora da Paz e Comunidade de vivência igreja São José do Tabor.
São Paulo - SP
 
Leia os outros artigos
 

"Com o tempo, você aprende a sutil diferença entre levar pela mão e acorrentar uma alma.

E... aprende que o amor não significa se apoiar em alguém e que a companhia não significa segurança.

E...começa a entender que os beijos não são contratos, nem os presentes, promessas.

E... começa a aceitar suas derrotas com a cabeça erguida e com os olhos bem abertos, com a compostura de um adulto, n]ao com o rosto entristecido de uma criança.

E.. aprende a construir no hoje, pois o terreno do amanhã é por demais incerto para merecer planos.

Com o tempo, aprende que até os mais agradáveis raios de sol provocam queimaduras se você se expuser a ele por muito tempo.

Portanto, semeie o próprio jardim e adorne a própria alma, em vez de esperar que alguém lhe traga flores.

Assim entenderá que, na realidade, pode suportar tudo... e que verdadeiramente você é forte e vale muito". Anônimo

Aprendamos com o tempo as belas coisas da viida, com humildade, lealdade e muito amor. U amor livre e desempedido para amar.

Liberto das mentiras e falsidades que insensantemente somos sondados a praticar.

Tempo para nascer.

Tempo para crescer.

Tempo para viver.

Tempo para morrer.

Tempo que o tempo nos leva a entender, "Deus é Amor!"



 
 
xm732