Colunas
 
A excelência do amor.
Por: Claudio Silva Borges
Paróquia Santuário Nossa Senhora da Paz e Comunidade de vivência igreja São José do Tabor.
São Paulo - SP
 
Leia os outros artigos
 

Olá amadas e amados
Olá amigas e amigos enamorados
Sejam namorados, noivos, casados
Que vivenciam o fraterno e belo amor.

Quão bom este sentimento terno do amor, onde sentimo-nos agraciados e queridos pela pessoa amada.

Desde sua concepção e conseguintemente a gestação, nascimento e até os dias de hoje, Deus nosso primeiro amor tem por nós, um amor incomensurável, um amor totalmente gratuito.

Nós seres humanos já pelo contrário barganhamos, impomos condições para a doação deste sentimento.

Amadíssimas, amadíssimos do Senhor, Nosso Deus concedeu-nos a excelência do amor.

O amor ao pai, a mãe, aos irmãos e irmãs, aos familiares, aos amigos e amigas, ao próximo, ao nosso Deus, e que bom trilhar um amor ( de namorado-a) a outra pessoa de diferente ambiente familiar, totalmente diferente na sua forma de pensar, agir, e que com o passar do tempo este amor vai aumentando, onde os levam a uma responsabilidade ainda maior, noivar-se e casar-se.

João evangelista denomina que Deus é amor!

Abrasemo-nos neste dia que consideramos humanamente o dia dos namorados, e que por toda a vida possamos vivenciar a graça que de graça o Senhor nós dá, de AMAR!

Se você diz que não ama, não ama mais, a desilusão sempre tem batido a sua porta, reveja seus conceitos, por que nada vem de graça. Comece seu dia já com o belo pensamento "fui criado por amor, e pelo amor quero viver"

Se você diz que já amou muito, posso dizer o amor nunca acaba.

Se você diz amei e não houve reciprocidade, posso dizer no amor não se impõe condições para amar.

Ame mais, muito mais!

Ame muito, e não amanhã, por que o amor é presente! Presente de Deus para nós! O amor é eterno!



 
 
xm732