Tamanho da fonte
Diminuir o tamanho da fonteAumentar tamanho da fonte
 

Mãe

Mãe, um dia você me pôs no mundo,
cantando acalentou meus sonhos,
sorrindo me alimentou.

Na minha ingenuidade de criança,
eu não podia compreender que,
enquanto eu me alimentava,
você não tinha o que comer;
enquanto eu dormia,
você pensava no amanhã.

Mãe, um dia você me pôs no mundo,
e eu cresci.

Julgando-me homem, segui
por caminhos
que você não ensinou...

Mãe, confesso que errei
e hoje volto para lhe pedir perdão.

Passei na nossa casa,
onde a vi pela última vez.
Ela está suja, cheia de mato;
a varanda quebrada;
as janelas, que ficavam
abertas ao sol,
estão todas fechadas.

Demorei muito para encontrar
sua nova casa.

Quando a encontrei, em meio à clareira,
senti minhas pernas tremerem.

Deu-me uma vontade imensa de ir embora,
de sair correndo.

A té que, não sei como,
consegui me aproximar;
lentamente, passo aposso,
lembrando cada momento,
e tudo o que você foi para mim.

E, agora, frente a frente,
peco-lhe perdão,
com uma vontade imensa de abraçá-la,
de beijar-lhe a face,
afagar seus cabelos,
de mais uma vez dizer; Errei!

Mas, que pena!

Você não pode mais me
ouvir.

Por isso, deixo-lhe esta rosa,
na esperança de um dia encontrá-la
num lugar longe, bem distante daqui.


Stanislau Bobowski
Santo André - SP

 
 
 
 
Você tem muitos amigos e envia e-mails para todos? Então você pode enviar essa mensagem para todos de uma única vez, basta copiar a url abaixo e colar em seu e-mail.


http://www.catequisar.com.br/mensagem/mae/msn_21.htm

 
Clique aqui e envie essa mensagem.