Tamanho da fonte
Diminuir o tamanho da fonteAumentar tamanho da fonte
 

Poema à mãe solteira

Ainda jovem, quer aproveitar a vida,
mas você se enlaçou amando alguém
que a deixou sozinha, desamparada.

Na aflição seus pais a abandonaram,
sem condição você partiu, sem rumo,
sua bagagem não era nada
comparada com aquilo que levava no
útero.

Se chora desoladamente é porque não
tem ideia do que está para vir.

A angústia percorre em fel sua
garganta, num medo que progride a
cada instante em sua face, em sua
mente, para ter em si a vontade de
abortar.

Mas, em súbita coragem, num fogo
tão ardente percorrendo sua mente,
você enfrenta a mágoa.

O amor se faz presente, reconhece
que errou, mas um erro tão bonito
que não merece ser destruído.

Ao nascer o pequeno ser, a felicidade
é tanta que aos poucos, num pranto,
você chora de alegria ao olhar o
rostinho lindo, envolvendo-o nos
braços para nunca mais deixá-lo.


Mário Luiz Bovolenta Moji-Guaçu - SP

 
 
 
 
Você tem muitos amigos e envia e-mails para todos? Então você pode enviar essa mensagem para todos de uma única vez, basta copiar a url abaixo e colar em seu e-mail.


http://www.catequisar.com.br/mensagem/mae/msn_08.htm

 
Clique aqui e envie essa mensagem.