Contos e reflexões

A rica festa de aniversário

Havia, certa vez, um casal que tinha duas crianças e estava atravessando uma situação financeira muito difícil.

No dia do aniversário do marido, a esposa não tinha nada para preparar uma festinha. Tinha apenas um punhado de arroz em casa. O que ela fez. Cozinhou o arroz, colocou-o numa travessa bonita e, com folhas de cebola, escreveu em cima: "Parabéns". Além disso, colocou ao lado um vaso de flores. Quando o esposo chegou, ela e as crianças cantaram parabéns e o abraçaram com grande alegria. Naturalmente, ele ficou super feliz.

A festa faz parte da vida em família. Ela é o espaço que temos para agradecer, para elogiar, para expressar o nosso reconhecimento por tudo o que a pessoa faz, e por isso se alegrar. Na festa, as pessoas ali presentes são muito mais valiosas do que comidas e bebidas caras.

A Família de Nazaré gostava de festa. Eles iam todos os anos a Jerusalém, na festa da Páscoa (Lc 2,41), e Maria fez até o Filho aumentar a alegria em uma festa de casamento, providenciando mais vinho.

Queremos participar de festas e nos alegrar, mas sem soltas os nossos instintos e paixões desordenadas. Queremos divertir-nos no Senhor.

Adaptação: Pe. Queiroz
www.a12.com
 
Para enviar o recado automaticamente no FACEBOOK, clique no botão abaixo:
Você tem muitos amigos e envia e-mails para todos? Então você pode enviar essa mensagem para todos de uma única vez, basta copiar a url abaixo e colar em seu e-mail.
Para enviar manualmente, copie CTRL C o código acima e cole CTRL V no mural ou mensagens de e-mails dos seus amigos:
 
LEIA AS OUTRAS MENSAGENS
Aprenda como enviar nossas mensagens:
Compartilhando no mural do facebook
Para publicar essas mensagens no seu mural do facebook com todos os amigos. Clique no link acima e saiba como.
 
Compartilhando no mural de um amigo.
Gostaria de enviar essas mensagens apenas para um amigo, o que eu faço?. Clique no link acima e saiba como.
 
Enviar por email
Quero enviar as mensagens por email. Clique no link acima e saiba como.
 
Voltar ao índice dos contos e reflexões
 
 
 
 
 
xm732